Cara de pau! Ibrahimovic nega ter dado cotovelada em rival: "ele pulou no meu cotovelo"

Depois dos incontáveis elogios após ser decisivo na final da Copa da Liga Inglesa e pela ótima temporada que faz no Manchester United, Zlatan Ibrahimovic provavelmente vai conviver com as críticas nos próximos dias. Isso porque o atacante sueco foi o grande vilão do tropeço de sua equipe, que na manhã deste sábado (4), mesmo com um homem a mais durante 45 minutos, tropeçou, e ficou apenas no empate por 1 a 1 em pleno Old Trafford com o Bournemouth, pela Premier League. Ibra perdeu um pênalti, dois gols claros, e ainda escapou de ser expulso depois de dar uma cotovelada em Tyrone Mings.

A confusão ocorreu na reta final da primeira etapa. Tyrone Mings, do Bournemouth, e Ibrahimovic, se desentenderam. O jogador dos visitantes deu um pisão na cabeça do sueco, que deu uma cotovelada no rival. O árbitro Kevin Friend, porém, que vinha bem no jogo, se atrapalhou completamente no lance. Friend deu o segundo cartão amarelo e expulsou Surman, que no meio da confusão, empurrou o camisa 9 dos Red Devils, mas apenas conversou longamente com Ibra e sequer amarelou o atacante, que deveria ter sido expulso. Mings também passou batido. O detalhe é que o árbitro só percebeu que tinha dado o segundo amarelo para Surman depois de conversar com Ibrahimovic, e só então mostrou o vermelho ao jogador do Bournemouth.

Zlatan Ibrahimovic Tyrone Mings
Zlatan Ibrahimovic Premier League Manchester United v Bournemouth

(Fotos: Getty Images)

Depois de toda a confusão, veio o segundo tempo, e os visitantes, com um homem a menos, se seguraram como puderam e contaram com grandes defesas do goleiro Artur Boruc, que teve uma exibição de gala. A chance mais clara foi aos 27 minutos, quando Ibrahimovic teve a oportunidade em uma cobrança de pênalti, mas desperdiçou a chance parando justamente no arqueiro. Definitivamente não era o dia do craque.

Após o jogo, Ibra obviamente foi questionado pela cotovelada. No entanto, ao invés de admitir seu erro, ele preferiu dar uma desculpa (muito) esfarrapada. "Sobre o lance do meu cotovelo, eu pulei, me protegi e pulei muito alto, mas ele pulou atrás de mim e deu azar de ter pulado no meu cotovelo", explicou o sueco à TV oficial do Manchester United.

"Tomara que ele não tenha se lesionado. São situações que acontecem, eu fui para disputar a bola e infelizmente ele pulou no meu cotovelo. Não fiz nada de propósito, e não há nada a fazer agora sobre isso. Só torço para que ele não tenha se machucado", finalizou.