Capitão do Brasil diz adiar comentário formal sobre polêmica da Copa América

·1 minuto de leitura

PORTO ALEGRE, Brazil (Reuters) - O capitão da seleção brasileira de futebol disse que os jogadores vão esperar até a próxima semana para comentar as notícias de que se opõem a que o Brasil sedie a Copa América, com Casemiro afirmando que qualquer decisão será tomada em conjunto pelo jogadores e treinador.

O Brasil foi inesperadamente escolhido para sediar a Copa América depois que a Argentina se retirou devido a um aumento nos casos Covid-19. Várias reportagens no Brasil disseram que os jogadores estão abalados por não terem sido consultados sobre a decisão e sobre as possíveis consequências para a saúde pública.

"Não podemos falar sobre o assunto, (mas) todo mundo sabe qual é a nossa posição em relação à Copa América", disse Casemiro depois que o Brasil derrotou o Equador por 2 a 0 nas eliminatórias para a Copa do Mundo em Porto Alegre.

“É impossível ser mais claro. Queremos expressar nossa opinião depois do jogo contra o Paraguai."

"Existem hierarquias que temos que respeitar. Claro que queremos dar opinião, muitas coisas aconteceram, mas o respeito existe."

O Brasil venceu todas as cinco eliminatórias da Copa do Mundo até agora e está na liderança do grupo sul-americano de qualificação para o Catar 2022, com dez seleções.

“Não queremos perder o foco porque isso para nós é a Copa do Mundo”, disse Casemiro após Richarlison e Neymar marcarem em Porto Alegre. “Hoje vencemos uma partida da Copa do Mundo.”

O presidente Jair Bolsonaro anunciou na segunda-feira que o Brasil sediaria todos os 28 jogos entre 13 de junho e 10 de julho. Mais de 460.000 pessoas morreram do vírus no Brasil, mais do que em qualquer lugar fora dos Estados Unidos.

(Por Andrew Downie)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos