Capitão de Brasil campeão mundial vê Copinha como obsessão no Verdão

William Correia
LANCE!
Capitão do Brasil campeão mundial sub-17, Henri disputará a sua primeira Copinha (Agência Palmeiras/Divulgação)
Capitão do Brasil campeão mundial sub-17, Henri disputará a sua primeira Copinha (Agência Palmeiras/Divulgação)


"Obsessão." É dessa forma que o capitão da Seleção Brasileira campeã mundial sub-17 em casa, há menos de dois meses, encara a sua primeira Copa São Paulo de Futebol Junior. Aos 17 anos, Henri se diz incomodado por ver que o Palmeiras nunca conquistou o mais tradicional torneio da base, no qual estreia nesta quinta, às 21h30, diante do União Rondonópolis-MT, em Araraquara.

- O Palmeiras não tem a Copinha e muitos falam disso. Não ter esse título incomoda todos os companheiros, os torcedores, e o Palmeiras todo. Temos de encarar sempre querendo mais, deixando fluir, guardando na nossa mente e fazendo o melhor dentro de campo. Temos de encarar como obsessão. É a minha primeira vez jogando, e buscando a primeira colocação - definiu Henri em entrevista exclusiva para o LANCE!


Henri assegura que nada mudou para ele desde 17 de novembro, quando conquistou a Copa do Mundo sub-17 pela Seleção. Três dias depois, já estava decidindo o Paulista sub-17 pelo Palmeiras e, assegura, com a cabeça focada em vencer e apoiar os colegas, como sempre. Assim como garante que estará na Copa São Paulo, inclusive sentindo ansiedade pela estreia na competição.

- Estou ansioso, né? É a minha primeira Copinha. Com a minha idade, 17 anos, tenho essa oportunidade de jogar uma Copa São Paulo, que todos querem. Mas, em todos os campeonatos, o meu sentimento é parecido: querer ganhar, fazendo meu esforço máximo. Dentro das quatro linhas, é sempre um prazer enorme jogar - comentou o jogador, sentindo-se um líder, mesmo no sub-20.

- Eu me sinto um líder. Todos são, na verdade. Dentro de campo, não podemos ter só um líder. Todos falam, se comunicam, querendo sempre o nosso melhor dentro de campo, ajudando um ao outro. Precisamos ser líderes sempre - ensinou o zagueiro, que está no Palmeiras desde os 13 anos de idade e não quis revelar se será titular na Copinha.

- Tem grandes atletas no grupo, todos esperando oportunidade. Posso jogar de titular ou não. Dentro do nosso elenco, pensamos em união, não só no individual. Quem estiver jogando, terá apoio, sendo eu ou outro zagueiro. Daremos sempre o nosso máximo, porque é pelo Palmeiras - afirmou.

O Palmeiras está no grupo 17 da Copa São Paulo, sediado na Fonte Luminosa, em Araraquara. Estreia na quinta, às 21h30, diante do União Rondonópolis-MT, joga contra o Petrolina-PE, no dia 5, às 16h, e encerra a participação na primeira fase enfrentando a Ferroviária, time da casa, às 21h30 do dia 8. Os dois melhores da chave avançam e, a partir daí, são eliminatórias até a final, marcada para o dia 25, no Pacaembu.









Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também