Cano supera recorde de Neymar e Gabigol e quebra marca que durava 50 anos no Brasileirão

Cano analisou a temporada do Fluminense (MARCELO GONÇALVES / FLUMINENSE FC)


Desde que chegou ao Fluminense, Germán Cano tem enfileirado recordes com muitos gols e sintonia com a torcida tricolor. No duelo contra o Red Bull Bragantino, no Nabi Abi Chedid, pela última rodada do Brasileirão, o argentino repetiu o feito de Dario Conca, superou Neymar e Gabigol e quebrou um recorde que durava 50 anos na competição nacional.

Com isso, o atacante disputou todas as 38 rodadas do Brasileirão, assim como seu compatriota em 2010. Em campo, estufou as redes em 26 oportunidades e se tornou o artilheiro disparado, com sete tentos à frente do segundo colocado na lista: Pedro Raul, do Goiás.

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro

Além disso, o Brasileirão não tinha um artilheiro estrangeiro há 50 anos. O último havia sido o uruguaio Pedro Rocha, que anotou 17 gols em 1972, com a camisa do São Paulo, e dividiu o prêmio com Dadá Maravilha, do Atlético-MG.

Em sua melhor temporada na carreira, Cano estufou a rede em 44 oportunidades na temporada e superou o seu melhor ano, quando havia marcado 41, em 2019, pelo Independiente Medellín, da Colômbia. Foi artilheiro do Brasileirão e também da Copa do Brasil nesta temporada.

Dessa forma, o jogador ultrapassou Neymar e Gabigol, que marcaram 43, nos anos de 2012 e 2019, respectivamente, como o atleta com mais gols em uma temporada no Brasileirão desde 2006. O camisa 14 também já havia superado Magno Alves como o maior artilheiro do clube carioca em um mesmo ano neste século.

+ Ganso exalta companheiros de Fluminense e avalia temporada: 'Foi muito bom'

Por fim, o atacante se tornou o maior goleador gringo em uma edição do Brasileiro de pontos corridos (2003 - 2022) e ultrapassou Doval como maior artilheiro estrangeiro do Fluminense em um mesmo ano. O atleta também superou Gabigol como o maior artilheiro em uma mesma edição desde que a competição passou a ter 20 clubes.

Todos os Artilheiros do Ano desde 2008

2008: Keirrison (Coritiba) - 41 gols
2009: Diego Tardelli (Atlético-MG) - 39 gols
2010: Jonas (Grêmio) e Neymar (Santos) - 42 gols
2011: Leandro Damião (Internacional) - 38 gols
2012: Neymar (Santos) - 43 gols
2013: Hernane (Flamengo) - 36 gols
2014: Magno Alves (Ceará) - 37 gols
2015: Ricardo Oliveira (Santos) - 37 gols
2016: Robinho (Atlético-MG) - 25 gols
2017: Henrique Dourado (Fluminense) - 32 gols
2018: Gustavo (Fortaleza) - 30 gols
2019: Gabigol (Flamengo) - 43 gols
2020: Diego Souza (Grêmio) - 28 gols
2021: Hulk (Atlético-MG) - 36 gols
2022: Cano (Fluminense) - 44 gols

Artilharia dos pontos corridos com 20 clubes

1) Cano (2022): 26 gols
2) Gabigol (2019): 25
3) Jonas (2010) e Borges (2011): 23
5) Fred (2011): 22