Cano segue no Vasco, Benítez está a caminho do São Paulo; Alexandre Pássaro fala de outras saídas

Felippe Rocha e Luiz Felipe Melo
·4 minuto de leitura


Durante a entrevista coletiva de apresentação de Ernando, Zeca e Marquinhos Gabriel, o diretor executivo de futebol do Vasco, Alexandre Pássaro, também foi questionado sobre outros jogadores. E em meio à reformulação que vive o departamento carro-chefe do Cruz-Maltino, ele não se furtou de falar sobre temas em evidência, como a iminente saída de Martín Benítez.

- O caso do Benítez já tem se desenrolado desde a semana passada, quarta ou quinta-feira. Na segunda-feira, o Carlos Belmonte, diretor do São Paulo, falou na imprensa sobre essa negociação, Muricy falou ontem, mas as coisas já começaram a ser tratadas desde quarta-feira. Falei bastante com o Benítez, ele manifestou o interesse de ir. Não tem jogador que vá ficar aqui a contragosto. desde que as condições de saída sejam boas para o Vasco. Ele deve ir ao São Paulo, continuaremos com um percentual e, depois da conclusão, vamos expor as condições. Mas não envolve o Shaylon - garantiu o executivo, que emendou:

- Serão as condições que o Vasco tem tratado. Não é um cabo de guerra. Falo com representantes. Entre hoje e amanhã ele rescinde, vai para o São Paulo e tem muitas outras condições. Respeitamos o desejo do atleta desde que as condições sejam cumpridas. Depois de uma semana, estamos chegando num bom termo - finalizou, sobre o meia argentino.

Por outro lado, o artilheiro da equipe continua. Embora valorizado e com contrato até o final do ano, o também argentino deve permanecer no clube de São Januário a despeito do rebaixamento.

- O Cano tem contrato até o fim do ano e não tem problema, pelo que ouvi dele e do empresário, em jogar a segunda divisão. A exposição que o Vasco deu a ele não tem divisão. O Cano apenas não continuará caso alguma coisa mude. Estamos tratando com ele e outros algumas questões financeiras de passado. Nossa questão não é renovar agora, mas é colocar o trem no trilho. Nosso esforço é total, mas tem um teto. Se por acaso, o que eu não acredito, ele não puder ficar, vamos avisar. Contamos com ele, talvez esteja disponível para sábado. Com certeza para quinta-feira - garantiu.

Confira as declarações de Alexandre Pássaro sobre outros jogadores

Fernando Miguel e Leandro Castan:
- Estamos tratando das situações de Fernando Miguel e Leandro Castan, mas são pessoas importantes para o clube, respeitam o clube, sentiram as derrotas, o rebaixamento e são duas pessoas em especial que merecem respeito. Estamos tratando com cuidado. Vamos direcionar essa situação de maneira que fique bom para o Vasco e para os jogadores. Temos tratado de forma especial, diferente. Jogadores tiveram férias estendidas. Frente ao direcionamento técnico de direcionamento de carreira, cada um é de forma diferente. Eles têm contrato até 2022, esportivamente podemos utilizar, mas vamos conversar e, lá na frente, vamos ver se vai resultar na saída deles. Mas faremos todo esforço do mundo para que o desejo deles sejam atendidos.

Marcelo Alves
- Muita gente da torcida não entendeu a saída do Marcelo Alves. Para esclarecer. As decisões são ao longo do tempo. A partir do momento da chegada do Marcelo Cabo, entendemos que temos três zagueiros jovens (Miranda, Ricardo Graça e Ulisses), que se juntariam ao Marcelo Alves. Soube que ele está indo para o Vitória. Também tem 23 anos e tem 13 jogos na Série A. Neste momento, não podemos sustentar Ricardo, Bruno e Tenório. Quero que ele (Marcelo), falei com ele ontem, tenha 1013 jogos na Série A.

Gostaria muito de ficar com jovens. A decisão não foi: "Marcelo, você vai embora." Foi: "Marcelo você não será tão utilizado." Nosso valor a pagar para contratar e o aumento de salário paga o Ernando e sobra. Temos muita convicção. Enquanto eu estiver aqui é assim que a gente vai seguir.

Yago Pikachu
- Tem alguns times procurando. Não conhecia os advogados que tratam da carreira dele. Tiveram três clubes que fizeram sondagens e um fez proposta. Em respeito, eu não vou abrir sobre o Yago. Tem coisas encaminhadas. Vou acabar aqui e cuidar das situações. Ele é o jogador que mais atuou com a camisa do Vasco no século. Se gostaríamos que ele jogasse ou não, não se desrespeita um jogador desse.

Gil
- Leo Gil assinou, vou tratar como rescisão. Não atua mais pelo Vasco. Deve sair uma extensão do empréstimo. Como a janela da Arábia Saudita estava fechada, criamos um novo empréstimo e o reemprestamos. Hoje ele já embarca para o Chile para jogar no Colo-Colo.

Wellington Nem
- Sobre o Wellington Nem: trabalhou comigo, contratei em Kiev (UCR), jogador muito bom, mas que passava por problemas físicos que se evidenciaram ainda mais. Pela relação, nos foi oferecido para ele ficar aqui treinando, passando por avaliação médica, nutricional, física, completa, sem que o Vasco gastasse com ele. E, se nossa conclusão fosse positiva, poderíamos começar a pensar num valor mais ou menos dez vezes menor do Shakhtar (UCR).

- Quando soube da notícia me surpreendeu. Já que vazaram, paralisamos para que não confundam. Queremos botar para fora do clube o Vasco ser referência também na parte médica. Pode ser que a gente convide um jogador ou outro. Não quer dizer que estamos contratando esse jogador. E que a gente possa ter um jogador sendo avaliado para tomar uma decisão ainda mais correta.