Cano perde pênalti no fim, Vasco é derrotado pelo Guarani e fica cada vez mais distante do acesso

·4 min de leitura


O Vasco sofreu uma dura derrota na noite desta quinta-feira, pela Série B. Em um confronto direto na luta pelo acesso, time carioca foi superado pelo Guarani, por 1 a 0, no Brinco de Ouro, pela 33ª rodada. No fim da partida, o goleiro Rafael Martins defendeu o pênalti cobrado por Germán Cano. Não bastasse essa frustração, no lance seguinte, Pablo marcou e decretou a vitória do Bugre.

Com o revés, o Cruz-Maltino fica com 47 pontos, distante do G4, já os paulistas chegam a 52, a dois do Goiás. O próximo compromisso do Vasco será no domingo, às 16h, no clássico diante do Botafogo. O Bugre, por sua vez, também atua no domingo, porém às 18h15, contra o Vila Nova (GO), no Estádio OBA. Ambas as partidas serão válidas pela 34ª rodada da Série B.

Confira a classificação da Série B

BUGRE PERIGOSO
No início da partida, Rodrigo Andrade deu um carrinho imprudente no zagueiro Leandro Castan e recebeu amarelo do árbitro Leandro Pedro Vuaden. Em seguida, os donos da casa assustaram o gol de Lucão em uma jogada rápida pela esquerda. Júlio César cruzou para Júnior Todinho, que dominou e emendou uma bicicleta. O arqueiro vascaíno fez uma ótima defesa logo aos 4.

Em outra jogada pela esquerda, Bidu chutou de fora da área, mas Lucão defendeu em dois tempos e por pouco não se complicou. Do lado dos visitantes, Nene tentou uma arrancada e tocou para Marquinhos Gabriel. O meia deixou a bola passar, mas Riquelme chutou fraco para uma defesa tranquila de Rafael Martins.

PRESSÃO CRUZ-MALTINA

No fim do primeiro tempo, o Vasco teve duas boas chances de abrir o placar. Bruno Gomes iniciou a jogada, e Marquinhos Gabriel encontrou Riquelme na área. O lateral finalizou e acertou a trave. No lance seguinte, Andrey finalizou de fora de área e a bola tirou tinta da trave bugrina. Na defesa, o Cruz-Maltino quase se complicou na saída de bola, mas Régis não conseguiu finalizar.

NO TRAVESSÃO
Na volta do intervalo, o Bugre chegou em uma rápida jogada de contra-ataque, e Bruno Sávio chegou na cara do gol, mas foi bloqueado por Riquelme, que salvou o Vasco. O alviverde pressionou na área, a defesa cruz-maltina não conseguiu afastar, e Bruno Silva chutou para Lucão espalmar. Em mais uma chegada perigosa, Rodrigo Andrade chutou da entrada da área e carimbou o travessão vascaíno.

LUCÃO SALVA

No único lance em que Cano teve a oportunidade de finalizar, o centroavante recebeu na área e chutou em cima do goleiro Rafael Martins. Na etapa final, o Guarani levou perigo e o goleiro vascaíno apareceu bem na partida. Depois do cruzamento, Pablo finalizou e o arqueiro salvou. Em outro chute, dessa vez de Allan Victor, mais uma ótima defesa do cruz-maltino.

CANO PERDE PÊNALTI
Em um lance na área, Bidu tocou a mão na bola e o árbitro Leandro Pedro Vuaden teve que consultar o VAR. O juiz analisou o vídeo e assinalou o pênalti no momento decisivo da partida. No entanto, o goleiro Rafael Martins brilhou e defendeu o pênalti cobrado por Germán Cano.

GOL DECISIVO
Logo em seguida, em rápida jogada de contra-ataque, Riquelme não afastou a bola, que sobrou para Pablo. O atacante foi em direção ao gol e bateu sem chances para Lucão. Abatido, o Vasco não conseguiu mais reagir, e a equipe bugrina conquistou um resultado importante para sequência da Série B.

FICHA TÉCNICA
GUARANI 1 X 0 VASCO

Data/Hora:
04/11/2021, às 19h (de Brasília)
Local: Brinco de Ouro da Princesa, Campinas (SP)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e José Eduardo Calza (RS)
VAR: Jean Pierre Goncalves Lima (RS)
Público: 4.666 torcedores / Renda: R$ 141.630,00
Cartões Amarelos: Rodrigo Andrade, Índio (GUA) / Riquelme e
Jhon Sánchez (VAS)
Cartões Vermelhos: -

Gol: Pablo (43'/2T) (1-0)

GUARANI (Técnico: Daniel Cerqueira - Daniel Paulista estava suspenso)
Rafael Martins, Diogo Mateus (Mateus Ludke (7'/2T), Ronaldo Alves, Thales e Bidu; Bruno Silva, Rodrigo Andrade (Índio 32'/2T) e Régis (Andrigo 32'/2T); Júlio César (Pablo 32'/2T), Júnior Todinho (Allan Victor 35'/1T) e Bruno Sávio.

VASCO (Técnico: Fernando Diniz)
Lucão; Zeca (Léo Matos 26'/2T), Ricardo Graça (Daniel Amorim 45'/2T), Leandro Castan e Riquelme (MT 45'/2T); Andrey (Jhon Sánchez 12'2T), Bruno Gomes, Marquinhos Gabriel; Morato (Gabriel Pec 26'/2T), Nene e Cano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos