Cannavaro recusa convite da Polônia para substituir Paulo Sousa, que acertou com o Flamengo

·1 min de leitura
Fabio Cannavaro deixou o comando do Guangzhou em setembro de 2021 (Foto: STR / AFP)


Em busca de um treinador após a saída de Paulo Sousa, que acertou com o Flamengo, a seleção da Polônia viu sua primeira opção recusar uma investida. Campeão mundial em 2006 como jogador, o italiano Fabio Cannavaro foi procurado pela PZPN (federação polonesa), mas recursou o convite.


Segundo informações da "Sky Sport Italia", a Polônia ofereceu um contrato de dois anos a Cannavaro, que deu a resposta negativa nesta terça-feira. Apesar de gostar do projeto, o ex-jogador alegou que o tempo para preparar a equipe para a repescagem da Copa do Mundo de 2022 é muito curto.

+ Repescagem das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2022

Após ficar em segundo no Grupo I das Eliminatórias Europeias, a Polônia enfrentará a Rússia na repescagem para o Mundial do Qatar, no dia 24 de março. Caso passem dos russos, os poloneses enfrentam o vencedor do duelo entre Suécia e República Tcheca para definir quem fica com a vaga.

+ Veja medalhões do futebol internacional que poderiam pintar no Brasil

Como técnico, Cannavaro tem passagens por Guangzhou e Tianjin (China), além do Al-Nassr (Arábia Saudita). No Guangzhou, seu último clube, treinou a equipe entre 2014 e 2015 e posteriormente entre 2017 e 2021, deixando o time em setembro do ano passado. Também foi treinador interino da seleção chinesa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos