Candidato do Benfica critica contratação de Jorge Jesus


O candidato à presidência do Benfica, Rui Gomes da Silva, criticou a contratação de Jorge Jesus por Luís Filipe Vieira, atual mandatário do clube português. Em artigo no “Novo Blog Geração Benfica”, o personagem afirmou que caso fosse eleito, não contrataria o ex-técnico do Flamengo devido ao modo como saiu do clube para o Sporting há cinco anos.

- Todos sabem que Jorge Jesus não seria o treinador que eu escolheria para o Benfica. Não digo por questões técnicas ou táticas, mas sim pela forma como nos tratou e se referiu ao clube, quando aceitou fazer parte de uma estratégia anti-Benfica. Há tão bom ou melhores treinadores no mundo. Uma atitude de desespero que se encontra o presidente do Benfica de escolher aquele que nos atacou e que foi atacado, inclusive com um processo de 14 milhões de euros (R$ 85 milhões, na cotação atual).


Rui Gomes da Silva também fez ataques ao presidente por conta dos valores envolvidos na negociação e do processo movido contra Jorge Jesus em 2015, mas que foi esquecido em 2018.

- O desespero de Vieira custa 40 milhões de euros (R$ 244 milhões). 14 milhões de um processo que desistiu sem nunca se entender o motivo e agora 26 milhões de euros (R$159 milhões) para o treinador e todo o resto que nos chega do Flamengo. Sem contar com o médico (Tannure), que parece não querer vir.

As eleições no Benfica acontecem ainda neste ano e caso seja eleito, Rui Gomes da Silva terá que lidar com Jorge Jesus, por ter firmado um acordo por três temporadas com o time da Luz. No entanto, a permanência do treinador português na equipe pode ganhar posição de uma figura política importante dentro do clube.




Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também