Saiba mais sobre o câncer de próstata, alvo da campanha Novembro Azul

Yahoo Vida e Estilo
O câncer de próstata pode ser prevenido com uma alimentação equilibrada e prática de exercícios (Getty Images)
O câncer de próstata pode ser prevenido com uma alimentação equilibrada e prática de exercícios (Getty Images)

O tumor que afeta a próstata, além de ser a segunda maior causa de morte por câncer em homens no Brasil, na maioria das vezes, não chega a dar sinais durante a vida. No entanto, em outros casos, pode haver um crescimento descontrolado das células, conhecido como metástase, que se espalha para outros órgãos e leva a morte.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Para confirmar o câncer de próstata é preciso fazer uma biópsia. Nesse exame são retirados pedaços muito pequenos da próstata para serem analisados no laboratório. A biópsia é indicada caso seja encontrada alguma alteração no exame de PSA ou no toque retal. 

Leia também

Mas afinal, você sabe o que é a próstata? 

A próstata é uma glândula masculina que envolve a parte superior da uretra, o canal por onde passa a urina. Sua principal função é produzir o líquido prostático, que vai compor o sêmen. 

Com o passar dos anos, a próstata aumenta naturalmente de tamanho, caso chamado de hiperplasia prostática benigna (HPB). No entanto, é preciso ficar atento caso esse aumento comece a gerar desconforto. 

Quando o crescimento da próstata passa a ser anormal?

O câncer da próstata não apresenta nenhum sintoma nas fases iniciais ou, quando apresenta, são semelhantes aos do HPB. Porém com o passar do tempo, surge a dificuldade de urinar ou a necessidade de urinar mais vezes durante o dia.

Em fase avançada, pode ocorrer dor óssea e sintomas urinários mais sérios, podendo chegar a uma infecção generalizada ou insuficiência renal. Mas, vale lembrar que alterações no tamanho da próstata, podem significar também simples inflamações causadas por bactérias ou vírus, as prostatites.

Manter hábitos saudáveis ajuda na prevenção da doença

Uma alimentação equilibrada, incluindo frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, em conjunto à uma baixa ingestão de gordura, ajudam a diminuir o risco de câncer. Da mesma forma, fazer atividade física ao menos 30 minutos por dia, também reduz chances de adquirir a doença. 

Mas atenção,  caso o homem tenha algum parente próximo com a doença antes dos 60 anos, o risco de desenvolver câncer de próstata é maior comparado à população de homens em geral.

Apesar de ser uma doença muito comum, muitos homens preferem não falar sobre o câncer de próstata (Getty Images)
Apesar de ser uma doença muito comum, muitos homens preferem não falar sobre o câncer de próstata (Getty Images)

Diagnosticando o câncer de próstata

Apesar de ser uma doença muito comum, por medo ou desconhecimento, muitos homens preferem não conversar sobre esse assunto. Assim, acabam não realizando os exames que podem diagnosticar situações de anormalidade da próstata, sendo eles: o exame de toque retal e o exame de PSA. 

No exame de toque retal, o médico vai avaliar o tamanho, forma e textura da próstata. Essa avaliação inclui a introdução do dedo protegido por uma luva lubrificada no canal do reto. Já no exame de PSA, mede-se a quantidade de Antígeno Prostático Específico (PSA), uma proteína produzida pela próstata.  

Nesse segundo caso, um exame de sangue é realizado para identificar os níveis dessa proteína. Valores altos podem significar câncer, mas também pode ajudar a diagnosticar prostatites. Portanto, recomenda-se que esses exames comecem a ser feitos aos 50 anos, e que sejam repetidos anualmente.

Leia também