Campeão de sumô japonês está contaminado pela covid-19

·2 minuto de leitura
O campeão de sumô Hakuho, em janeiro de 2017 durante cerimônia de ano novo em Tóquio

O maior campeão japonês de sumô, Hakuho, deu positivo em um teste de detecção de covid-19, confirmaram as autoridades do esporte nesta terça-feira (5) no Japão, que registra aumento de infecções às vésperas do início de um campeonato.

Hakuho, de 35 anos, é um yokozuna, o grau mais alto do sumô, e detém o recorde de 44 vitórias em torneios. Ele se preparava para o campeonato de janeiro, que começa no domingo.

O campeão deu positivo após sentir que havia perdido o olfato, de acordo com a imprensa local.

Até agora, nenhuma decisão foi tomada sobre sua participação, informou a Associação Japonesa de Sumô (AJS) à AFP. Os outros lutadores de sua equipe ("heya") que recentemente entraram em contato com ele também foram testados, de acordo com a televisão pública NHK.

O yokozuna mongol, que recebeu a cidadania japonesa em setembro de 2019, não participou dos dois últimos torneios (são seis por ano) devido a uma lesão.

Hakuho e seu companheiro yokozuna Kakuryu, também de origem mongol e recém-nacionalizado japonês, receberam sérias advertências por suas ausências. A AJS espera que os yokozunas honrem seus graus obtendo vitórias, caso contrário eles devem se aposentar do esporte.

As infecções por coronavírus se multiplicaram nos últimos meses no mundo fechado do sumô. Onze membros de outro 'heya' testaram positivo na semana passada, incluindo Wakatakakage, um lutador que compete na primeira divisão.

Um lutador de sumô morreu de covid-19 em maio passado, a primeira morte relacionada à pandemia nesta disciplina esportiva tradicional.

A AJS tomou a decisão excepcional de cancelar um torneio (maio) somente pela terceira vez na história do sumô.

Embora o sumô não seja uma disciplina olímpica, o contágio de covid-19 é um sinal negativo poucos meses antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020, adiados para 2021 devido à pandemia.

Outro atleta japonês, o número 1 do mundo no badminton Kento Momota, deu positivo para coronavírus no domingo, levando à renúncia da delegação japonesa de disputar uma competição.

amk-mac/ras/roc/am