Campeão do mundo com a França sobre racismo: 'Jogadores brancos podem fazer muito'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Lilian Thuram, ex-jogador da Juventus e campeão do mundo com a França em 1998, comentou sobre os casos de racismo no futebol com gancho nos insultos sofridos por jogadores do Napoli no duelo contra a Fiorentina no último final de semana. Durante o Trento Sport Festival, o ex-lateral pediu apoio de jogadores brancos no combate ao preconceito.

- O racismo é uma ideologia política e que continua, pois há quem ganhe com isso. Racismo é arrogância, é não querer ouvir os outros. E você deve sair dessa arrogância para se tornar um ser humano. Jogadores e treinadores brancos podem fazer muito. Se você não fizer nada, significa que aceita um estado de coisas. Os atletas devem dizer que há racismo na Itália e você diz isso, pois ama a Itália e quer mudá-la.

> Veja a tabela do Campeonato Italiano

Após a vitória do Napoli, os jogadores que foram vítimar de insultos raciais se manifestaram nas redes sociais. A Fiorentina lamentou o ocorrido, enquando a Federação Italiana de Futebol prometeu que iria investigar o caso. Chiellini, zagueiro da seleção campeã da Eurocopa, também condenou a atitude dos fãs da Viola.

Além deste ocorrido, atletas da Inglaterra vêm relatando que desde a última temporada, os casos de racismo nas redes sociais estão aumentando. Clubes e jogadores pediram mais rigor aos responsáveis pela exclusão destas pessoas em diversas plataformas, mas a situação não mudou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos