Campeão da F1 e da Indy, Villeneuve defende Alonso nas 500 Milhas

Desde o anúncio de que Fernando Alonso perderia o Grande Prêmio de Mônaco da Fórmula 1 para disputar as 500 Milhas de Indianápolis, principal prova da Indy, muitos têm expressado suas opiniões a respeito. Desta vez, quem se manifestou foi Jacques Villeneuve, que se sagrou campeão mundial pelas duas categorias e defendeu a decisão do espanhol.

“O que ele vai fazer tem um grande valor, demonstra que é um piloto de verdade, que tem muita coragem. Já sabemos do talento de Fernando, de sua classe como piloto, mas esse gesto o faz ainda maior, e o fará entrar na história como um piloto de verdade”, disse ao jornal espanhol As.

Villeneuve, inclusive, criticou alguns pilotos que alfinetaram a decisão de Alonso, e a polêmica chegou até o atual campeão mundial Nico Rosberg, que se aposentou cinco dias após a conquista de seu primeiro e único título mundial na F1.

“Escutei Nico Hulkenberg e Romain Grosjean opinando sobre o que Alonso vai fazer. Hulkenberg, por exemplo, disse que é perigoso, que é um risco e que não faria, que foi às 24 Horas de Le Mans porque é diferente, colocando desculpas. Penso que existem duas classes de pilotos. Os que são Alonso e os que são Rosberg. E Hulkenberg está mais para Rosberg”, continuou.

Campeão da Indy em 1995, com direito à vitória nas 500 Milhas de Indianápolis, Villeneuve ainda faturou o título mundial da Fórmula 1 em 1997. Questionado sobre qual das duas conquistas é mais importante, o canadense ficou dividido.

“É muito diferente, ambas são incríveis. Talvez Indianápolis seja um momento mais especial pela atmosfera e por tudo que se vive ali. O título da F1 é mais apreciado, porque não é uma única corrida, mas sim o resultado do trabalho de um ano inteiro, e também é muito importante”, finalizou.