Campeão com Benítez e experiência: como Rigoni pode ajudar o São Paulo

·2 minuto de leitura


O São Paulo anunciou a contratação do meia-atacante Emiliano Rigoni, de 28 anos, que estava no Elche, da Espanha. O jogador chega até 30 de junho de 2024, com a possibilidade de renovação por mais um ano. Mas como ele pode ser útil ao Tricolor na temporada? O LANCE! te mostra.

É campeão! Lembre como foi a trajetória do São Paulo jogo a jogo no Paulistão 2021

Rigoni iniciou a sua trajetória no futebol no Belgrano aos 11 anos de idade e acumulou convocações por diversas categorias de base da seleção argentina. Em 2012, aos 19 anos, foi integrado ao elenco principal, sempre jogando como uma opção ofensiva.

Após o Belgrano, Rigoni foi contratado pelo Independiente (ARG). Lá, fez dupla com o meia Benítez, hoje também jogador do São Paulo. Marcou na estreia justamente contra o seu ex-time, em vitória por 1 a 0. Em 58 jogos pelo Rei da Libertadores, fez 17 gols e deu nove assistências.

Dois anos depois, foi ao Zenit (RUS), onde teve sua primeira experiência europeia. Na temporada de estreia, fez 28 jogos e seis gols, sendo um deles na Real Sociedad (ESP), pela Liga Europa. Depois, passou um período emprestado ao Atalanta. No Italiano, fez 12 jogos e marcou três gols. Jogou também na Sampdoria (ITA) antes de retornar ao Zenit.

Na última temporada, jogou no Elche (ESP), onde fez 25 jogos e dois gols. Pela seleção argentina, Rigoni foi convocado para amistosos contra Nigéria e Rússia. Diante dos russos, não saiu do banco na vitória por 1 a 0. Contra os africanos, jogou 14 minutos na derrota por 4 a 2.


Onde ele pode jogar no São Paulo?

Rigoni chega ao São Paulo como mais uma opção para o setor ofensivo. Como pode jogar de meia e atacante, o argentino disputa posição com diversos jogadores do elenco, como Benítez, Igor Gomes e Gabriel Sara. Com a boa fase do primeiro, Igor e Sara podem ser preteridos. Tudo vai depender de como Crespo armará o time.

Caso o São Paulo opte por jogar apenas com Luan de primeiro volante, Rigoni pode atuar numa linha de dois no meio, com Benítez. Daniel Alves e Reinaldo continuam na ala.

Dependendo da situação, o Tricolor pode jogar com um trio de ataque. Sendo assim, Rigoni avançaria e formaria a linha com Luciano e Pablo. O meio ficaria com Luan, Dani, Reinaldo e Benítez. Resta saber como pensará a cabeça da comissão técnica de Crespo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos