Campeã do UFC planeja transferir camp para os EUA após surto de coronavírus na China

AgFight

No dia 7 de março, Weili Zhang defende seu cinturão pela primeira vez no Ultimate. E para um confronto tão importante para sua carreira, a campeã peso-palha (52 kg) planejou um camp com locação na China, seu país natal. No entanto, os planos de ‘Magnum’ foram por água abaixo depois do surto do ‘coronavírus’ na região – que deixou mais de 130 mortos no país asiático. Por conta disso, Brian Butler, empresário da lutadora, revelou que Zhang pretende finalizar sua preparação para a luta contra Joanna Jedrzejczyk nos EUA.

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, o representante da chinesa destacou que, em parceria com o UFC, já está atrás das documentações necessárias para que Zhang e sua equipe possam adentrar à ‘Terra do Tio Sam’. Para agilizar o processo, Brian revelou que também conta com ajuda da política Tulsi Gabbard – que já ajudou Weili na missão de conseguir o visto americano anteriormente.

“O UFC tem trabalhado duro para acelerar a expedição (dos vistos) de Weili e sua equipe por razões de precaução. Conectei o UFC com Tulsi Gabbard novamente, que graciosamente tenta ajudar a impulsionar e acelerar as coisas”, declarou o empresário da campeã.

O tema coronavírus, inclusive, foi recentemente tema de polêmica entre Joanna e Zhang. Após a polonesa ‘zombar’ da situação do país com uma montagem sua com uma máscara de gás, a campeã chinesa rebateu e afirmou que a atitude demonstra o caráter de Jedrzejczyk. Desde então, a rivalidade entre as duas aumentou e os fãs aguardam ansiosos para o UFC 248, com sede em Las Vegas (EUA).

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também