Campeã olímpica da maratona no Rio Sumgong é flagrada no doping

Jemima Sumgong comemora vitória na Rio 2016 14/08/2016 REUTERS/Dylan Martinez

LONDRES (Reuters) - Jemima Sumgong, que no ano passado se tornou a primeira mulher queniana a ganhar o ouro olímpico na maratona, testou positivo para a substância proibida EPO em um teste fora de competição realizado pela Iaaf, disse a entidade que comanda o atletismo, nesta quinta-feira.

"A Iaaf pode confirmar que um caso de violação de regras antidoping sobre Jemima Sumgong (Quênia) começou nesta semana, disse a Iaaf em um comunicado.

"A atleta testou positivo para EPO (eritropoietina) após um teste sem aviso conduzido pela Iaaf no Quênia."

"Isso fazia parte de um programa aprimorado de testes fora de competição, dedicado a corredores de maratona de elite, que é apoiado pelo grupo Abbott World Marathon Majors", completou.

(Reportagem de Mitch Phillips)