Absorventes serão distribuídos gratuitamente em escolas públicas

Yahoo Vida e Estilo
Câmara do Rio de Janeiro aprova distribuição grátis de absorventes em escolas públicas (Foto: Getty Creative)
Câmara do Rio de Janeiro aprova distribuição grátis de absorventes em escolas públicas (Foto: Getty Creative)

A Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro aprovou no dia 3 de junho a distribuição gratuita de absorventes em escolas da rede municipal.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

lei 6.603/2019, de autoria do vereador Leonel Brizola Neto (PSOL-RJ), visa o fornecimento para estudantes do sexo feminino com o objetivo de previnir doenças e evitar a evasão escolar. O prefeito Marcelo Crivella (PRB-RJ) ainda pode sancionar ou vetar a lei promulgada pela Câmara.

Leia também

A menstruação também é questão socioeconômica. Estima-se que jovens estudantes perdem cerca de 45 dias de aula a cada ano letivo pela falta de acesso a absorventes íntimos. No texto do projeto da lei, o vereador ainda afirma que o item é tão importante quanto o papel higiênico, por exemplo, e que deve entrar no orçamento das unidades escolares.

“Não podemos cruzar os braços pra essa triste realidade e permitir que problemas como a falta de material escolar, merenda ou absorventes íntimos sejam fatores que desencorajam essas jovens de frequentarem as escolas, reduzindo as chances de um futuro melhor”, diz o texto do projeto da lei.

Leia mais: Médica pede que mulheres parem de inserir alho em suas vaginas

A “pobreza menstrual”, termo que define a dificuldade das famílias em prover absorventes íntimos e cuidados básicos de saúde para jovens, é pouco discutida aqui no Brasil.

Câmara do Rio de Janeiro aprova distribuição grátis de absorventes em escolas públicas (Foto: Getty Creative)
Câmara do Rio de Janeiro aprova distribuição grátis de absorventes em escolas públicas (Foto: Getty Creative)

Em 2017, a estudante inglesa Amika George fundou a organização FREE PERIODS (algo como “menstruação grátis”, em português) e organizou um protesto em frente a residência oficial da primeira-ministra Theresa May em dezembro daquele ano que reivindicava o fornecimento gratuito de absorventes nas escolas públicas do Reino Unido. A manifestação reuniu 2 mil pessoas. O governo britânico anunciou em março deste ano que financiará produtos de saúde para todas as escolas e faculdades do Reino Unido.

Menstruação ainda é tabu e motivo de bullying na escola

Para a psicóloga Marilene Kehdi, a escola também precisa dialogar sobre o assunto com as estudantes. “A menina sente vergonha e a angústia por não saber lidar com a menstruação”, explica. A especialista ainda acredita que todos precisam entender que trata-se de um processo biológico da mulher para acabar com o estigma da menstruação.

“Os meninos também devem participar da discussão e receber orientação. Muitos tiram sarro quando a roupa de uma menina mancha de sangue ou quando ela está de TPM, por exemplo. A conversa com eles na sala de aula é uma forma de combater o bullying”, garante Marilene.

A escola é muito importante neste processo pois nem sempre a família dá o suporte necessário para a adolescente. “É um sofrimento emocional. A escola precisa informar e chamar a atenção dos jovens para a questão além de apenas distribuir absorventes”, diz a psicóloga.

Leia também