Calleri aceita retorno ao São Paulo, mas negociação ainda é complicada

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Calleri of Brazils Sao Paulo, celebrates his goal scored against Argentina's River Plate, during their 2016 Copa Libertadores football match held at Morumbi stadium, in Sao Paulo, Brazil, on April 13, 2016 / AFP / NELSON ALMEIDA        (Photo credit should read NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)
Calleri comemora gol marcado na Libertadores de 2016 pelo São Paulo (NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)

O São Paulo deu mais um passo para a contratação do atacante Jonathan Calleri. Após enviar a proposta aos representantes do jogador na última sexta-feira, o Tricolor ficou em modo de espera. No entanto, já se sabe que Calleri aceita retornar ao clube do Morumbi, conforme informação primeiramente publicada pelo 'GE' e confirmada no LANCE!

>> Ouça o 'Segunda Bola', o podcast do Yahoo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola

Porém, apesar da sinalização positiva do jogador, ainda faltam questões bem importantes para o negócio se concretizar. E elas não são muito fáceis de se resolver. A diretoria são-paulina ainda precisa convencer os empresários de Calleri e o Deportivo Maldonado-URU, clube que detém o passe do atacante até o final de 2022. 

Leia também:

A ideia da diretoria são-paulina é adquirir uma parte dos direitos neste momento e iniciar os pagamentos apenas em 2022. Todo o restante dos direitos de Calleri seria adquirido em 2022 e os pagamentos ocorreriam de forma parcelada até 2024.

No elenco do São Paulo, o técnico Hernán Crespo conta somente com Pablo como centroavante de referência. Eder, Luciano e Vitor Bueno também compõem o ataque do Tricolor, que marcou somente dois gols em oito rodadas do Brasileirão.

Depois de sua passagem no São Paulo, Calleri atuou por West Ham-ING, Las Palmas-ESP, Alavés-ESP e Espanyol-ESP. Com a camisa tricolor, o atacante teve um ótimo desempenho e deixou saudades na torcida. foram 16 gols em 31 jogos na temporada de 2016. Por isso, não é a primeira vez que o desejo de contratá-lo volta à pauta. Resta esperar os próximos capítulos da negociação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos