Calculadora na mão: Fluminense enfrenta Unión por vitória, saldo de gols e sobrevivência na Sul-Americana

Vencer não é o suficiente para o Fluminense na Copa Sul-Americana. A sobrevivência tricolor no torneio depende diretamente do que acontecer nesta quinta-feira, quando enfrenta o Unión, às 19h15 (de Brasília), no Estádio 15 de Abril, em Santa Fe, na Argentina. Voltar para o Brasil com a vitória é necessário, mas também é fundamental fazer saldo para ajudar na briga pela liderança do Grupo H.

Neste momento, o Fluminense está na terceira colocação, um ponto atrás dos argentinos e a três do líder Junior Barranquilla, que venceu o Oriente Petrolero na última terça-feira e complicou a situação tricolor no grupo. Como faltam duas rodadas — uma para os colombianos — e apenas o primeiro avança para as oitavas de final, a equipe do técnico Fernando Diniz enfrentará o Unión com a calculadora na mão.

Para aumentar a esperança de mais uma história apoteótica na Argentina, o Fluminense se agarrava no seu retrospecto recente. Das últimas cinco partidas que disputou como visitante no país vizinho, venceu quatro — diante River Plate, Arsenal de Sarandí, Boca Juniors e Argentinos Juniors.

Aliás, na última vez que o Fluminense jogou na Argentina, conseguiu a classificação após vencer o River Plate por 3 a 1 na Libertadores do ano passado. Outro fato marcante aconteceu em 2011, quando o tricolor entrou em campo para enfrentar o Argentinos Juniors tendo apenas 8% de chance de classificação e saiu com a vaga. Situação bem parecida com a partida diante do Unión.

Na ocasião, o Fluminense não dependia somente de si para se classificar. Precisava vencer o Argentinos Jrs. e torcer por derrota do Nacional do Uruguai diante do América do México. Como houve empate no confronto em Montevidéu, o tricolor precisava vencer por dois gols de diferença. O triunfo por 4 a 2 rendeu a vaga nas oitavas de final.

Para a partida de hoje, o técnico Fernando Diniz terá o reforço de Paulo Henrique Ganso. O meio-campista sentiu uma lesão no músculo posterior da coxa direita no empate diante do Palmeiras, no dia 8 de maio, mas se recuperou e viajou com a delegação. Quem também retorna é o lateral-direito Samuel Xavier, que não enfrentou o Athletico, no último sábado, pelo Brasileiro, por conta de um quadro de gastroenterite. O zagueiro David Braz, que deixou a partida por conta de um mal estar, também está presente.

A principal ausência é de Fred. O atacante volta a se queixar de "visão dupla", algo que apresentou em 2020 e que o obrigou a passar por cirurgia. O volante Felipe Melo, que realizou uma artroscopia no joelho direito e não atua desde a final do Campeonato Carioca, diante do Flamengo, no dia 30 de março, não embarcou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos