Calazans pede passagem no Fluminense, mas Abel segura o garoto

"Tem que subir logo". A afirmação foi de Fred, em março de 2016, após Marquinhos Calazans encher os olhos do então atacante do Fluminense. Na ocasião, o camisa 9 acompanhou a vitória da equipe Sub-20 do Tricolor sobre o Vasco por 2 a 1, com uma grande atuação do jovem.

Quase um ano depois, Calazans estreou no profissional. Apesar de ser um dos principais atacantes das divisões de base, o jogador só ganhou espaço pela falta de reservas de Léo, único lateral-esquerdo de origem no elenco. Mesmo assim, o jovem já provou que tem facilidade na posição.

Improvisado, o atacante de 20 anos ganhou a sua primeira chance no time titular e se destacou na vitória sobre o Volta Redonda por 3 a 0. Mostrando personalidade em campo, Marquinhos vem se tornando o 'xodó' da torcida. 

Contra o Goiás, no Maracanã, a substituição de Léo por Calazans surtiu efeito, saindo dos seus pés a assistência para Henrique abrir o placar no segundo tempo. No entanto, apesar de demonstrar que não sente pressão, Abel pede calma para os que pedem a sua entrada no time titular.

Pedro Wellington Leo Douglas Richarlison Botafogo Fluminense Carioca 23032017

"Não tem o negócio de ser cedo ou não. Com certeza o momento do Calazans chegará, tem jogado bem. O Léo faz tudo bem, só termina mal as jogadas. Por ser atacante, o Calazans tem muita velocidade, sabe tirar melhor do adversário que o Léo. Mas isso de titularidade tem muito a ver com o adversário", explicou o treinador.

Desta forma, para o clássico contra o Vasco, neste sábado (22), pela semifinal do Carioca, a tendência é que Léo continue no time titular e Calazans siga como opção no banco de reservas. E não se pode criticar a escolha do técnico. Abel sabe explorar bem os garotos que estão subindo e tem lidando muito bem, até o momento, com o seu método.

 Com a vitória por 3 a 0, o Fluminense se classificou para as oitavas de final da Copa do Brasil. O sorteio dos confrontos será realizado nesta quinta-feira (20), às 12h (horário de Brasília), na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A fase terá a entrada dos oito times que disputam a Libertadores, além dos campeões da Série B do Brasileiro, da Copa Nordeste e da Copa Verde.