Cafu revela motivo de ausência no velório de Pelé: 'Fazia questão de ir'

Cafu não compareceu ao velório de Pelé, em Santos (Foto: Divulgação)


Capitão do penta, Cafu justificou que não conseguiu comparecer ao velório de Pelé por causa de questões profissionais. O ex-jogador disse ainda que não conseguiu mudar antecipar o voo para estar em Santos no horário das homenagens.

- Fazia questão de ir no velório do Pelé, mas infelizmente por motivo de trabalho não consegui antecipar meu voo. Não vou estar com a família nesse momento tão importante aí no Brasil, mas de pensamento e de coração estamos abraçando eles. Não sei se terá missa de sétimo dia, mas faço questão de estar com eles em nome de todos os jogadores de futebol brasileiros e mundiais - disse ele, ao SporTV.

+ Conheça a história de vida de Pelé

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

+ Veja as personalidades presentes no velório de Pelé

- Quando se fala de conquista de título com a seleção brasileira, fomos pentacampeões porque alguém foi tetra, antes tri, bi e campeão. Demos sequência ao que eles começaram em 1958. Cinquenta anos de Pelé, tive a oportunidade de jogar aquele jogo em Milão e estar com ele. Foi uma honra enorme. Sempre que falarmos dele temos que falar de alegria. Ele era alegria. O Pelé jogava alegre, os caras batiam nele e ele levantava e dava risada, sorria para todos. Esse é o Pelé que vai ficar eternizado - concluiu.

+ Marcos, goleiro do penta, explica ausência no velório do Rei

Os jogadores do tetra e do penta receberam diversas criticas pela ausência no velório do Rei do Futebol. Apenas Mauro Silva, volante da Seleção de 1994, compareceu à Vila Belmiro. Um dos principais alvos foi Kaká, que teve seu perfil invadindo por internautas cobrando explicações pela ausência.

O Rei do Futebol morreu na última quinta-feira, vítima de falência de múltiplos órgãos. Ele tratava um câncer desde 2021. O velório começou quatro dias depois, com a justificativa que tal ação possibilitaria viagem de chefes de estado e personalidades que moram fora do Brasil.