Cade suspende parceria entre WhatsApp e Cielo: ‘mitigar riscos’

Yahoo Finanças
Órgãos reguladores brasileiros entraram com medidas contra parceria do WhatsApp e Cielo. (Foto: Soumyabrata Roy/NurPhoto via Getty Images)
Órgãos reguladores brasileiros entraram com medidas contra parceria do WhatsApp e Cielo. (Foto: Soumyabrata Roy/NurPhoto via Getty Images)

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) emitiu nesta terça-feira (23) uma medida cautelar que interrompe a parceria entre o Facebook e a Cielo para viabilizar um serviço de transferência de valores por meio do WhatsApp. O Cade afirma que a medida tem como objetivo “mitigar riscos à concorrência”.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Finanças no Google News 

“A despeito do estágio inicial de apuração dessa operação, há potencialmente consideráveis riscos à concorrência que merecem ser mitigados ou evitados via intervenção deste Conselho, considerando que os efeitos podem derivar da operação em questão e causar danos irreparáveis ou de difícil reversibilidade nos mercados afetados”, diz o órgão em nota. “Ainda que não se tenha uma certeza sobre os efeitos, pelo dever de cautela, cabe adoção de ações para resguardar a coletividade de possíveis efeitos negativos.”

Leia também

O fato de a Cielo já ter uma grande fatia do mercado de transações e o WhatsApp milhões de usuários no Brasil teria acendido o sinal amarelo do órgão. Em outras palavras, o Cade trabalha no sentido de garantir que os outros players do setor de pagamentos tenham uma chance de concorrer com a novidade do Facebook e da Cielo. 

Esse não foi o único revés do Facebook nessa semana, depois de ter anunciado, no dia 15, seu serviço de pagamento exclusivamente no Brasil, anúncio que lançou ondas de choque pelo setor de tecnologia e pagamentos. O Banco Central brasileiro também ordenou que as bandeiras Visa e Mastercard, que faziam parte da parceria, suspendessem-na enquanto o órgão faria as avaliações necessárias do impacto da novidade no sistema brasileiro de pagamentos. 

A própria Cielo anunciou, nesta quarta-feira (24), a suspensão dos serviços com o WhatsApp, após ordem do BC e do Cade. Na semana passada, após o anúncio do Facebook, as ações da Cielo chegaram a saltar 34%.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também