Caboclo reafirma inocência e diz que voltará a presidir a CBF

·1 minuto de leitura
**ARQUIVO**BRASILIA, DF, 10.04.2019: O novo presidente da CBF Rogério Caboclo chega ao Palácio do Planalto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
**ARQUIVO**BRASILIA, DF, 10.04.2019: O novo presidente da CBF Rogério Caboclo chega ao Palácio do Planalto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente afastado da CBF, Rogério Caboclo, afirmou nesta segunda (7) que vai provar a sua inocência sobre a acusação de assédio sexual e moral feita por uma funcionária da entidade. Ele também disse que vai recuperar seu cargo na confederação. 

"Não posso falar nada sobre isso [acusação], porque tudo será tratado na minha defesa. Eu sou inocente. Tenho absoluta certeza de que vou provar isso. E não há dúvida nenhuma de que voltarei", declarou, em entrevista ao site da ESPN. 

Leia também:

O cartola negou que tenha cogitado demitir o técnico Tite e afirmou que os atletas da seleção brasileira não chegaram a discutir um boicote à Copa América, que será realizada no Brasil de 13 de junho a 10 de julho. 

"Os jogadores nunca falaram em boicotar a Copa América, em nenhum momento isso aconteceu", disse o dirigente. "E nunca quis trocar o Tite, a comissão técnica. Nós estaremos todos juntos na Copa de 2022. E para vencer", emendou. 

No domingo (6), Caboclo foi retirado da presidência da CBF por 30 dias. A decisão foi tomada pelo conselho de ética da entidade. Ele terá esse tempo para se defender da acusação de assédio moral e sexual feita por sua secretária. 

Antônio Carlos Nunes de Lima, o coronel Nunes, assume a presidência por ser o vice mais velho (82 anos). Ele ocupou o cargo entre fevereiro de 2017 e abril de 2019, no período entre o banimento de Marco Polo Del Nero e a posse de Caboclo, eleito para mandato até 2023.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos