Cabo lamenta derrota do Vasco para o Cruzeiro: 'Até a expulsão, a gente estava bem organizado no jogo'

·2 minuto de leitura


Em um dos maiores clássicos do futebol brasileiro, o Vasco foi derrotado pelo Cruzeiro por 2 a 1, de virada, no Mineirão, pela sexta rodada da Série B. Em coletiva de imprensa, o treinador Marcelo Cabo afirmou que o Cruz-Maltino começou bem na partida, abriu o placar, mas após a virada e a expulsão de Bruno Gomes, o time perdeu a posse de bola.

> Confira e simule a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro


- A gente começou o jogo muito bem, dentro da proposta que elaboramos para essa partida. Começamos bem organizados, compactados, e controlando o jogo. Com um jogo que a gente estava com a posse de bola, com um volume muito bom. A gente iniciou bem, fizemos o primeiro gol. Tomamos um gol na bola parada que havíamos trabalho, raspagem no primeiro pau, e logo depois tomamos um gol perdendo essa posse de bola - analisou o treinador, e em seguida acrescentou.

- Até a expulsão a gente continuou bem no jogo, mas tivemos que reorganizar a equipe dentro do primeiro tempo. No intervalo, eu trouxe o Juninho para o jogo, formando um 4-3-2., jogando com 9 jogadores. Colocando o Morato perto do Cano e trazendo o Marquinhos para organizar com o Juninho, com dois meias. Só que demorou um pouco para o Juninho entender o que passei. Ele ficou muito na linha do Andrey e perdemos esses espaço no meio-campo. Depois dos 20 minutos, ele conseguiu fazer esse encaixe. Criamos muito, tivemos 11 finalizações, mas não conseguimos o empate e saímos com a derrota - explicou.

Com o revés, o Vasco alcançou a marca de três derrotas em seis jogos na competição. O Gigante da Colina segue com 7 pontos, na décima colocação e apesar da derrota desta quinta-feira está a três pontos do G4. O treinador explicou o que a equipe deve mudar para a próxima partida.

- Até a expulsão, a gente estava bem organizado no jogo. Depois, demoramos. E aí o Cruzeiro abdicou da bola. Se analisar, a gente teve maior volume de jogo, e eles jogaram no contragolpe. A gente propôs, eles só no contragolpe. O que faltou foi transformar esse volume em gol. A gente só tem três dias para pensar no próximo jogo, não tem tempo para lamentar. Fico chateado pois a gente estava em um momento bom - comentou, e ressaltou.

- Claro que ficamos muito chateados com o resultado, tivemos volume para vencer, mas requer calma no momento. A Série B é competição de resistência. É vencer em casa e pontuar fora. Estamos apenas a três pontos do G-4, que é o nosso grande objetivo. Agora é elaborar todo um planejamento para que domingo a gente vença o Brusque e emplaque uma série de vitórias. Conforme o tempo foi passando, a gente foi botando a equipe mais para frente. Agora é ter mais tranquilidade - disse

Na próxima rodada da Série B, o adversário do Vasco será o Brusque, domingo, às 21h, em São Januário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos