Cícero quer foco em 2017 para jogar Libertadores pela segunda vez

Presente na última conquista do São Paulo, o título da Copa Sul-Americana de 2012, na polêmica partida contra o Tigre, do México, o meio campista Cícero voltará a competição continental nesta quarta-feira, quando o Tricolor enfrenta o Defensa y Justicia na Argentina. Em sua segunda passagem pelo time da capital paulista, o jogador quer garantir uma temporada equilibrada e forte para voltar a disputar a Copa Libertadores da América, torneio que participou apenas uma vez em sua carreira.

“Uma das coisas que eu botei na minha cabeça é que tenho dois anos de contrato e quero estar numa Libertadores em 2018. Disputei uma vez na vida e pude chegar numa decisão. Não ganhei por causa dos pênaltis, mas agora voltei com o intuito de em 2018 participar pelo São Paulo”, afirmou Cícero durante a entrevista coletiva na tarde desta terça-feira. O técnico Rogério Ceni fechou o treino desta tarde e seguiu sem revelar o substituto de Maicon para a partida, uma vez que o zagueiro está suspenso de jogos da Conmebol.

Com a possibilidade de conquistar uma vaga na maior competição das Américas, muito importante para o imaginário Tricolor, o meio campista de 32 anos também ressaltou a importância da equipe realizar uma boa temporada para chegar forte em uma possível Libertadores de 2018.

“A gente sabe o quão importante isso é para o clube. O torcedor se mobiliza bastante para isso. A gente tem uma caminhada longa, temos que ter pé no chão. Precisamos dessas competições pra chegar na Libertadores. Temos que estar focados em 2017 paro o ano que vem chegarmos muito fortes”, acrescentou o apoiador, um dos jogadores que mais acertou passes pelo São Paulo até agora no Campeonato Paulista.

Sobre o título de 2012, conquistado após a equipe do Tigre não retornar dos vestiários para o segundo tempo, Cícero relembrou com muito gosto do inédito título. “Terminou de uma maneira que a gente não queria, mas a gente estava com o placar a nosso favor. Isso não apagou, na minha concepção, o que o São Paulo fez na Sul-Americana toda. A gente se coroou com aquele titulo inédito e ficamos na historia do clube”, completou.

Ainda nesta terça-feira, após o treino fechado para a imprensa, a delegação do São Paulo embarca para a Argentina para o jogo contra o Defensa, nesta quarta, às 19h15 (de Brasília), no Estádio Norberto “Tito” Tomaghello, na grande Buenos Aires.

*Especial para a Gazeta Esportiva