Cássio volta ao auge no Corinthians, e goleiros acirram briga na reserva

O goleiro Cássio voltou a fazer uma grande temporada pelo Corinthians (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)


O goleiro Cássio, de 35 anos, superou as expectativas de parte da torcida do Corinthians e fez uma temporada muito positiva. No ano passado, o ídolo do Timão sofreu com algumas críticas, mas trabalhou, deu a volta por cima e fechou 2022 com uma de suas melhores atuações.

> Quais são os maiores hoje? Site antecipa Ranking Nacional de Clubes da CBF 2023. Veja a posição do seu time!

> Veja a tabela da Copa do Mundo 2022


O titular corintiano foi decisivo em jogos da Libertadores, como no duelo contra o Boca Juniors, quando defendeu duas cobranças de pênaltis e ajudou o time a se classificar para as quartas de final. E na Copa do Brasil, como na partida de ida na final, contra o Flamengo, quando fez defesas importantes e deixou o Corinthians vivo para o confronto de volta.

Com isso, a briga pela vaga de goleiro reserva em 2023 ficou ainda mais acirrada entre Matheus Donelli e Carlos Miguel, que se alternaram no banco de Cássio nesta temporada.

Com as boas atuações, Cássio chegou a ficar na pré-lista do técnico Tite para uma possível convocação para a Seleção Brasileira na disputa da Copa do Mundo do Catar, mas não esteve entre os três convocados para a posição. Apesar disso, o camisa 12 alvinegro afirma que não teve "gosto amargo" em relação a isso.

- Gosto amargo não. No meu ponto de vista, os que estão lá são merecedores, e fiquei feliz de estar na pré-lista. Os três goleiros convocados mereceram estar lá, trabalharam muito, se dedicaram e são merecedores - disse Cássio, vencedor da posição no prêmio Bola de Prata.

- Eu não tenho o direito de achar que eu deveria estar lá. Se eu fosse convocado, lógico, que ficaria muito feliz, mas tenho muito respeito pelos que foram e fizeram por onde - completou