Cássio falha, mas novato marca e Corinthians arranca empate com Ponte

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Não fosse o novato Léo Santos, o Corinthians teria saída do Moisés Lucarelli, em Campinas, com o resultado negativo. Com o gol do zagueiro, de 18 anos, o Alvinegro empatou por 1 a 1 com a Ponte Preta, neste domingo, pelo Campeonato Paulista.

Com mais um ponto somado, o Corinthians passou a somar 18 e permanece na liderança do Grupo A, o vice Botafogo, soma 11. Na próxima rodada, o Corinthians enfrenta a Ferroviária, no domingo, fora de casa. Antes disso, a equipe da capital enfrenta o Luverdense, na quinta-feira, pela Copa do Brasil. Já a Ponte Preta, com 15 pontos está na ponta do Grupo D, sendo que na próxima jornada encara o Novorizontino, no sábado.

O JOGO

De olho na Copa do Brasil e preocupado com o desgaste dos jogadores, o técnico do Corinthians, Fábio Carille, deu descanso para alguns pupilos em Campinas. Por isso, Fagner, Pablo e Romero não estavam entre os titulares - como aconteceu na partida contra o Luverdense. Já Gabriel cumpriu suspensão.

A Ponte manteve o tabu de quase quatro anos sem perder para o Corinthians no Paulista no Moisés Lucarelli. A última derrota do time campineiro em casa foi nas quartas de final do estadual de 2013, por 4 a 0. Neste período, foram três vitórias e agora dois empates no estádio.

Assim como aconteceu em quase todas as partidas do Corinthians nesta temporada, a equipe alvinegra teve muita dificuldade para sair da defesa. Apesar de trocar muitos passes, faltava objetividade. As poucas oportunidades surgiram apenas após o gol da Ponte Preta. Já os donos da casa tiveram maior volume de jogo e, quase sempre na velocidade, chegou ao gol de Cássio.

O meia da Ponte Preta ficou muito perto de abrir o placar. Aos 16 minutos, após desarmar Léo Príncipe, Ravanelli avançou e chutou no canto esquerdo do goleiro corintiano. Três minutos depois, o meio campista teve mais uma ótima oportunidade. Pottker recebeu lançamento, invadiu a área e chutou. Cássio fez a defesa e a bola sobrou para Ravanelli, que deu um chute parecido com o do lance anterior.

Em falta do lado esquerdo do campo, talvez por excesso de confiança, Cássio armou a barreira com apenas dois jogadores (Jadson e Maycon) na barreira. Lucca aproveitou o vacilo e cobrou por cima dos corintianos. O goleiro alvinegro demorou um pouco para saltar e viu a bola passar por baixo do seu corpo. Emprestado pelo Corinthians até o fim deste ano, o atacante comemorou bastante o seu gol.

O tempo esquentou no Corinthians. Cássio ficou bastante irritado com os companheiros Jadson e Maycon, que abriram a barreira na cobrança. "Coloquei duas porras lá na barreira e eles saíram", reclamou o arqueiro, em entrevista à Bandnews no fim do primeiro tempo.

Com a vantagem da Ponte no placar, Fábio Carille mexeu na equipe. O treinador colocou Léo Santos no lugar de Balbuena, Kazim na vaga de Léo Jabá e ainda trocou Jadson por Marlone. A ideia era fazer com que a equipe passasse a criar um pouco mais no ataque. Já a equipe campineira tentou administrar o resultado ao recuar e apostar apenas nos contragolpes.

Ainda em sua segunda partida como profissional, Léo Santos foi fundamental para que o Corinthians conseguisse o empate. Após cruzamento de Rodriguinho, Jô fez o pivô, então o zagueiro pegou a bola na área e chutou no canto esquerdo de Aranha. Na comemoração, todos os jogadores deram tapas na cabeça do novato.

PONTE PRETA

Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Yago e Jeferson; Fernando Bob, Matheus Jesus (Naldo) e Ravanelli (Matheus Cassini); Clayson, Lucca (Lins) e Pottker. T.: João Brigatti.

CORINTHIANS

Cássio; Léo Príncipe, Pedro Henrique, Balbuena (Léo Santos) e Guilherme Arana; Paulo Roberto, Jadson (Marlone), Maycon, Rodriguinho e Léo Jabá (Kazim); Jô. T.: Fábio Carille.

Estádio: Moisés Lucarelli, em Campinas

Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araújo

Público e renda: 10.084 pagantes e R$ 193.485,00

Cartões amarelos: Jô (Corinthians)

Gols: Lucca aos 35 do 1º tempo; Léo Santos aos 31 do 2º tempo