Cássio e mais 10: Timão se mexe para mudar todos os setores do time

Fellipe Lucena
LANCE!
Com Andrés à frente, Corinthians adota postura agressiva no mercado (Foto: Peter Leone/O Fotográfico/Lancepress!)
Com Andrés à frente, Corinthians adota postura agressiva no mercado (Foto: Peter Leone/O Fotográfico/Lancepress!)


O desempenho do Corinthians no segundo semestre de 2019 aborreceu a diretoria, que adotou postura agressiva na ida ao mercado: enquanto os rivais têm se movimentado pouco, o Timão já anunciou aquele que considera seu principal reforço para 2020 (Luan, ex-Grêmio) e está em negociações que envolvem praticamente todos os setores.

"Praticamente todos" porque Cássio é unanimidade no gol e seu reserva, Walter, é muito bem avaliado e assinará no mês que vem um contrato válido até o fim de 2021 - ele tem vínculo até 31 de dezembro de 2019 e já esteve perto de sair, mas acabou chegando a acordo para renovar.

A maior deficiência verificada pela diretoria - e também pelo técnico Tiago Nunes, responsável por indicar a maior parte dos nomes desejados - está no ataque. A avaliação é de que os centroavantes (Boselli, Vagner Love e Gustavo) são bons, mas que poderiam ter sido melhor abastecidos ao longo de 2019. E isso passa não só pelo jeito de jogar da equipe - a ideia é ser mais ofensivo, uma das razões para a saída de Carille -, mas também pelos atletas responsáveis pela criação.



Com Luan, que custou 5 milhões de euros (R$ 22 milhões) pagos à vista para o Grêmio por 50% dos direitos econômicos, o clube acredita que terá tanto um segundo atacante quanto um meia - Pedrinho foi bem nesta posição com o interino Coelho, mas perderá a pré-temporada e pode ficar fora do jogo e ida da fase preliminar da Libertadores porque estará com a Seleção Brasileira sub-23 no Pré-Olímpico da Colômbia, em janeiro.

Michael, ponta esquerda que mostrou-se goleador no Goiás, é outro atleta no radar do Corinthians. Neste caso, há a concorrência de outras equipes, incluindo o rival Palmeiras. Será preciso investir nele, algo que o clube cogita fazer por acreditar na parceria com o Banco BMG: quanto mais contas forem abertas no Banco Meu Corinthians BMG, mais dinheiro o patrocinador pagará ao Timão. Atrelar a contratação de Luan ao banco foi uma estratégia de divulgação, já que neste ano foram abertas apenas 35 mil contas neste modelo, número abaixo do esperado. Não foi divulgado se o BMG fez o aporte para o pagamento de Luan ou se o Corinthians espera recuperar esse dinheiro por meio desta parceria.

Davó, jovem de 20 anos do Guarani, também pode ser anunciado nos próximos dias. É uma aposta, que pode atuar tanto pelos lados do campo quanto como centroavante.

No meio de campo, o colombiano Victor Cantillo, do Junior Barranquilla, deve chegar como peça de reposição: Júnior Urso está prestes a ser anunciado pelo Orlando City. O valor da venda é considerado baixo (menos da metade dos R$ 8 milhões que devem ser pagos por Cantillo), mas o clube acredita que compensará a diferença nos salários.

Na zaga, a busca é por um parceiro para Gil, que voltou bem do futebol chinês. Manoel não renovou seu contrato após o período de empréstimo e deixou o clube. Por enquanto, não há negociação em estágio avançado para este setor, embora Tiago Nunes tenha feito indicações de zagueiros.









Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também