Cárdenas aciona o Atlético-MG na Justiça, pede R$ 1 milhão e bloqueio de contas

O Atlético-MG foi acionado na 47ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte por Sherman Cárdenas, de 27 anos. O colombiano que defendeu a equipe em 2015 cobra R$ 1 milhão e pede o bloqueio das contas do clube. O Galo garante que ainda não foi notificado. As informações são do site Superesportes, de Belo Horizonte.

Leonardo Tasmo Azevedo, advogado do meia-atacante, alega que os mineiros não pagaram os salários em sua integralidade e ainda devem premiações ao jogador gringo.

De acordo com o advogado do jogador, o Atlético deveria desembolsar 550 mil dólares líquidos por mês ao atleta. Porém, quando chegou ao Brasil, o Galo desembolsou R$ 1,058 milhão pelo direito de imagem e R$ 50 mil por mês na carteira de trabalho.

“O contrato feito entre o clubes e o jogador não foi cumprido em sua integralidade. E como forma de burlar a legislação, o Atlético firmou um contrato de direito de imagem, no qual o atleta, que é estrangeiro e não entende da legislação brasileira, foi obrigado a constituir uma pessoa jurídica para receber o salário que seria supostamente de um contrato de licença de imagem, mas se tratava de um desvio, que prejudicou o atleta”, afirmou o advogado, em entrevista ao Superesportes.

Sherman Cárdenas, Atlético Mineiro


Sherman Cárdenas jogou no Atlético-MG em 2015 (Foto: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG)

O jogador pleiteia US$ 156 mil de diferença pela flutuação no decorrer do compromisso, R$ 300 mil por danos morais e R$ 82 mil em participações. A defesa de Cárdenas ainda solicita bloqueio de R$ 800 mil das contas do Atlético como garantia.

Haverá uma audiência em 5 de abril na capital mineira. A diretoria do Galo, contudo, desconhece o assunto.