Button diz que Hamilton precisa de companheiro que o desafie e nomeia candidato ideal

Luke Smith
·3 minuto de leitura

Lewis Hamilton pode conquistar seu heptacampeonato de pilotos na Fórmula 1 neste final de semana na Turquia após dominar a temporada de 2020, vencendo nove dos 13 GPs. E para um outro campeão e ex-companheiro de Hamilton, a F1 precisa que o britânico tenha um companheiro de equipe mais desafiador.

No momento, Valtteri Bottas, que corre ao lado de Hamilton desde 2017, é o único capaz de batê-lo matematicamente na luta pelo título, mas com apenas duas vitórias no ano, suas chances diminuem a cada etapa.

Leia também:

Pressionado, Albon quer seguir lutando para ficar na Red Bull: "Não aceitaria voltar à AlphaTauri" F1: Veja a matemática para o hepta de Hamilton no GP da Turquia TV: Confira todos os horários e onde assistir ao GP da Turquia de F1

Button é um de apenas dois pilotos que bateram Hamilton enquanto companheiros de equipe ao longo de uma temporada. Os dois ficaram três anos juntos na McLaren, entre 2010 e 2012, com o campeão de 2009 terminando na frente no Mundial em 2011. O outro piloto é Nico Rosberg, na temporada em que conquistou o Mundial.

O britânico sente que é difícil dizer onde que Hamilton se encontra em meio aos maiores da história da F1 devido à dificuldade de comparar eras, mas duvida que seu número de vitórias ou campeonatos deixará de crescer a não ser que ele tenha um desafio mais duro na Mercedes.

"Comparar recordes é complicado", disse Button ao Motorsport.com. "Todos gostamos dos números e todos queremos bater aqueles números, mas é algo difícil de comparar. O que podemos afirmar é que ele fez o melhor trabalho possível e o mesmo vale para a equipe. Eles são imbatíveis na era híbrida e Lewis só não foi campeão em um ano".

"Não vejo isso mudando também. Isso deve seguir até ele parar, ou até que ele tenha um companheiro de equipe que realmente o desafie".

"Lewis definitivamente aprendeu com seus companheiros de equipe. Vejo ele como mais completo do que quando corremos juntos. Mas se ele tivesse ao seu lado alguém como Max [Verstappen], veríamos um Lewis diferente".

"Ele precisa de um desafio como esse, se não vai simplesmente ficar fazendo o mesmo e seguir vencendo os campeonatos. Ele precisa de alguém que o desafie e a Mercedes também. Você não pode culpá-los, falar que é fácil, se não tem ninguém para bater de frente".

"Eu sei que Valtteri chega próximo na classificação e em alguns momentos consegue superá-lo, mas no ritmo de corrida, ele não está nada perto de Lewis".

Bottas assinou com a Mercedes em 2017 após a aposentadoria repentina de Nico Rosberg, e já está garantido para o próximo ano. George Russell e Esteban Ocon são membros da Academia da Mercedes e já tiveram seus nomes ligados à vaga do finlandês no futuro.

Mas Button sente que apenas Verstappen, Charles Leclerc e Daniel Ricciardo seriam capazes de assumir o desafio de ser companheiro de equipe de Hamilton na Mercedes.

"Não acho que George está pronto para bater de frente com Lewis ainda. Poucos pilotos estão. Max, Charles e Daniel. Para mim são esses que conseguiriam. Eu gostaria de ver Daniel contra Lewis, porque acho que ele conseguiria colocar um bom desafio".

"Ele seria rápido e estaria rindo de tudo, ficaria relaxado. A personalidade dele é algo que afeta a maioria dos pilotos".

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1, MotoGP e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Hamilton despista sobre Rosberg, analisa Bottas e ‘esquece’ Alonso; assista e entenda

PODCAST: O calendário 'pós-pandemia' da F1 2021 é o mais correto? Ouça o debate

Your browser does not support the audio element.