Bustos explica ausência do meia Ed Carlos no profissional do Santos

·1 min de leitura
Ed Carlos luta por espaço na equipe principal do Santos (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo)


O técnico Fabián Bustos foi questionado sobre o meia Ed Carlos em entrevista coletiva após a vitória do Santos sobre o Coritiba por 2 a 1, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro. O argentino vê o jovem como bom jogador, mas acredita ter melhores opções.

- Ed Carlos já vimos em alguns treinamentos. Ele não treina com o principal, mas com um grupo mais jovem (Sub-20). Eu acredito que Goulart, Baptistão, Pirani, Jhojan Julio, que podem atuar nessa posição, há uma diferença, em minha opinião existe uma diferença. Opinião de outros podem achar que não, que Ed Carlos é melhor. É um bom jogador, com muita boa técnica individual pelo que eu vi, mas sem o ritmo e intensidade de primeira divisão que podem ter Julio, Baptistão, Goulart. Podem não ser rápidos, mas são rápidos de mente, tem competência pura e hoje são esses o que tenho - afirmou o treinador.

Ed Carlos, de 21 anos, foi um dos destaques do Peixe no vice-campeonato da Copa São Paulo de Futebol Junior, mas acabou não subindo ao profissional. A ausência do garoto foi sentida pelos torcedores, principalmente, na lista dos inscritos da Sul-Americana com 50 nomes entre reforços, jogadores consagrados e muitos atletas da base, inclusive companheiros do meia.

O atleta chegou ao Alvinegro em junho do ano passado, vindo do rival São Paulo. Ele se destacava no Tricolor desde o sub-15. Ele foi um dos destaques do clube na conquista do título da Copa Votorantim de 2016, teve passagens pela Seleção Sub-20 e foi campeão da Copa São Paulo em 2019. No entanto, a sequência da carreira foi atrapalhada por algumas lesões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos