Bueno diz que reclamação de Casagrande "não devia acontecer" e lamenta clima

PEDRO HENRIQUE MARUM


Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Aconteceu três semanas atrás, mas a reclamação de Gabriel Casagrande no fim da corrida 1 em Cascavel, quando foi superado por Felipe Fraga, ainda reverbera. Companheiro dos dois, além de terceiro colocado na prova em questão e superior da Crown, Cacá Bueno deixou claro que não gostou das declarações públicas e foi enfático: discussões assim são o tipo de coisa que não deve acontecer dentro das equipes. 

Na prova paranaense, Casagrande se sentiu prejudicado por ter sido ultrapassado por Fraga quando havia um acordo na equipe de que Gabriel poderia ir para a vitória, enquanto Felipe, ainda com sonho de título, ficaria com o segundo lugar e pouparia o carro pensando também nos pontos da segunda corrida. Mas um safety-car entrou em ação e mudou as coisas: Fraga fez o undercut, passou e venceu. Casagrande, em segundo, sentiu-se traído.

Ao GRANDE PRÊMIO no Velo Città, Bueno destacou que teve companheiros fortes sempre durante a carreira e Stock Car e que esse tipo de atitude não tem lugar. Segundo ele, todos os pilotos da equipe contam com liberdade de realizar suas próprias estratégias para vencer corridas. Não há decisões feitas na garagem em detrimento de algum piloto. 

Cacá Bueno (Foto: Bruno Terena/RF1)


Paddockast # 41

MAIORES VITÓRIAS DE HAMILTON NA F1


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM





"Acho que não deveria acontecer, simplesmente isso. No fim das contas, não devia ter acontecido. Não tem nada a ver com a juventude, nem com o momento da equipe. Há de se lembrar que eu fui companheiro do Daniel Serra durante oito anos, um bicampeão da categoria, extremamente capaz, depois fui companheiro do Marcos Gomes, depois Felipe Fraga... Nunca teve moleza do meu lado. Há 11 anos que eu tenho campeões da categoria ao meu lado, o que não quer dizer que os outros eram ruins: Antônio Jorge Neto, meu irmão [Popó Bueno] e Thiago Marques todos eram muito bons pilotos e sempre me motivaram a ser um piloto melhor", disse.

 

"Então, o que aconteceu com o Gabriel e o Fraga simplesmente não deveria ter acontecido. As pessoas talvez interpretaram, fora dos carros ou dos boxes, algo diferente do que aconteceu, mas o fato é que tanto eu quanto o Fraga, o [Dênis] Navarro, o [Lucas] Foresti, o [Marcel] Coletta, todos que passaram pela nossa equipe, Marcos Gomes também, sempre tiveram a liberdade de fazer seu trabalho e vencer. O Gabriel também tem essa liberdade de fazer as escolhas deles e vencer", garantiu. 

 

"Nós vamos ter que resolver isso, é um clima que não deve acontecer. O clima deve ser de competição, sim, mas sempre junto de amizade, companheirismo e trabalho em conjunto para que o resultado seja o melhor possível. Tomara que isso aconteça daqui para frente", finalizou ao GP

 

Neste sábado a Stock Car realiza o treino de classificação em Mogi Guaçu, a partir de 13h30. O GRANDE PRÊMIO acompanha a etapa do Velo Città, neste fim de semana, com o repórter Pedro Henrique Marum.

 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo


O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.


Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.








Leia também