Bryan Ruiz insiste em cobrar dívida do Santos e projeta futuro no exterior

Arthur Faria
LANCE!
(Foto: Ivan Storti/Santos)
(Foto: Ivan Storti/Santos)


Bryan Ruiz voltou a falar sobre a dívida que o Santos tem com ele. Desta vez, ao jornal 'La Nación', da Costa Rica, o meia cobrou a diretoria do Peixe por uma resposta do assunto para consequentemente rescindir seu contrato com o clube.

- No momento não há acordo, quero isso, Santos sabe, eu disse, mas há dívida comigo que devem quitar e não posso assinar uma rescisão até isso ocorrer. O principal hoje é solucionar isso (acordo). Seria o melhor para as duas partes - comentou Bryan.

Bryan não atua desde novembro de 2018, quando o Santos perdeu para a Chapecoense, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro. O técnico do Alvinegro ainda era Cuca.

Pelo período sem atuar no Santos, o atleta acredita que será difícil acontecer uma negociação nesta janela de transferências.

- Pela minha idade (34) e um ano sem jogar, sei que é difícil ocorrer uma negociação. Para mim é importante que se pague o prometido. Quando assinei, lembro que disse que não havia problema em ir para outro lugar se eles achassem o salário muito alto. Eles insistiram para eu ficar e falaram em me dar tudo, mas logo não cumpriram com alguns pagamentos e eu não sou responsável por isso -








Embora ciente do seu pouco espaço no mercado do futebol, Bryan espera ainda não retornar a um time da Costa Rica nos próximos meses.

- Estou disposto a escutar quem seja. Tinha várias opções quando assinei no Santos e eram opções no exterior. O meu desejo é continuar fora (da Costa Rica) - falou Bryan Ruiz, que citou três clubes da Costa Rica interessados em seu futebol nos últimos meses.

- Tive contatos informais com três times grandes da Costa Rica: Herediano, Saprissa e Alajuelense. Me chamaram meses atrás, não agora. Eu agradeci e disse que poderia ocorrer e que priorizo jogar no exterior. Não descarto nada no futebol - acrescentou.

A reportagem falou rapidamente com o presidente do Deportivo Saprissa-CRC, Juan Carlos Callán, que elogiou novamente o meia, mas confirmou que não o procurou nas últimas semanas.






Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também