De Bruyne admite que emoções podem levar a melhor sobre ele

Kevin De Bruyne durante partida da Bélgica contra o Canadá pela Copa do Mundo do Catar

ABU SAMRA, Catar (Reuters) - O meia belga Kevin De Bruyne disse nesta sexta-feira que precisa controlar suas frustrações na Copa do Mundo após várias demonstrações de irritação durante a estreia da Bélgica no Mundial, mas reconheceu que às vezes suas emoções levam a melhor sobre ele.

De Bruyne, de 31 anos, balançou os braços mostrando frustração na direção do técnico Roberto Martínez no primeiro tempo da partida de estreia da equipe no Grupo F no torneio disputado no Catar, enquanto o Canadá dominava as trocas de bola de meio de campo.

Ele não comemorou quando Michy Batshuayi marcou um gol de contra-ataque perto do final do primeiro tempo que acabou garantindo uma vitória pouco convincente por 1 x 0 para a Bélgica na quarta-feira. Ele também se envolveu em uma discussão acalorada seu companheiro de equipe Toby Alderweireld, em meio a um desempenho abaixo do esperado da Bélgica, que ocupa o segundo lugar no ranking da Fifa.

"Eu sei que minhas reações nem sempre são boas. Também procuro momentos depois dos jogos para encontrar essa paz, mas as pessoas sabem que é a minha maneira de ajudar a equipe a jogar melhor e conseguir mais do jogo", disse ele numa entrevista coletiva na base da equipe belga na sexta-feira, 48 horas antes do próximo jogo, contra o Marrocos.

"Mas é claro, eu também tenho que aprender a reagir de uma maneira melhor. De vez em quando, as emoções transbordam, mas isso também faz parte do jogo."

O jogador do Manchester City disse ser difícil esperar que ele replicasse seu desempenho no clube na seleção, mesmo que ele quisesse fazer isso no Mundial.

"Não podemos jogar da mesma forma que o Manchester City. Como seleção, você tem que se adaptar aos jogadores que tem ao seu redor. Será que isso me frustra às vezes? Sim, mas devo mostrar que menos, embora essa seja a perfeição pela qual eu me esforço", disse.

O lado irritadiço de De Bruyne também é conhecido em nível de clube. "Com Kevin às vezes depende do seu humor, às vezes ele é um pouco assim... Grrrrr .... quando ele não está um pouco feliz", disse anteriormente o técnico do clube, Pep Guardiola.

Nesta sexta-feira, De Bruyne disse que estava encantado em saber que Guardiola havia prorrogado seu contrato com o clube. "Isso torna minha vida muito mais fácil. A maneira como ele lidera a equipe é muito clara e eu me sinto muito à vontade com ele. Ambos os nossos contratos vão até 2025, o que facilita a vida. Eu não poderia estar mais feliz."

(Reportagem de Mark Gleeson)