Bruno Silva revela papo com Jair por expulsões e projeta time no Brasileiro

Bruno tem seis gols na temporada. Por outro lado, já viu 12 cartões amarelos e dois vermelhos (Foto: Reprodução)

Suspenso no jogo da última terça-feira, a ausência de Bruno Silva foi sentida pelo Botafogo. Tanto os jogadores quanto o técnico Jair Ventura valorizaram a importância do volante dentro do esquema tático da equipe. E o desfalque do atleta se tornou comum nos últimos jogos: tendo sido expulso contra o Vasco e contra o Sport - além do terceiro amarelo na Libertadores - ele tem sido uma "dor de cabeça" para o comandante lidar no meio. E teve até puxão de orelha.

- Conversou comigo, puxou a orelha também. Mas jogar Libertadores é isso, o juiz deixa o jogo correr, aí vai no campeonato estadual e qualquer esbarrão é falta. Não vou mudar minha forma de jogar. Serei o mesmo Bruno até agora - destacou o volante alvinegro, que ainda buscou justificar as duas expulsões:

- Essas duas expulsões foram uma fatalidade, não vou colocar coisas na cabeça. Jogador violento tenho certeza que não sou. A gente fica chateado, não quero ser expulso. Tenho 70 jogos aqui e duas ou três expulsões. Todo mundo corre esse risco. Vou me cuidar para tomar menos cartões, mas minha forma de jogo vai ser a mesma - valorizou um dos destaques do time alvinegro em 2017.

Autor do gol que classificou o Alvinegro para esta Libertadores no Brasileirão passado, o volante irá reencontrar o Grêmio, que foi sua vítima na rodada final de 2016, no final de semana do dia 14. Bruno Silva lembrou da necessidade de ter um melhor começo dentro da competição do que em relação a última vez.

- Mais preparado. Ano passado foi bom para a gente aprender, cometemos muitos erros no começo. Serviu de lição. Mantivemos uma base, por isso resultados vieram esse ano. Ficou muito do time do ano passado. Encontramos uma forma de jogar, que até hoje está. Foi importante ter sofrido no começo. Esperamos começar já sabendo o que não errar - encerrou o jogador alvinegro.







E MAIS: