Bruno Henrique admite Santos ‘fechado’ em Bogotá: “Todos fazem isso”

O Santos é mundialmente conhecido pelo seu ataque arrasador, que já teve Pelé, Pepe, Neymar, Robinho, etc. Por conta disso, o clube é bastante cobrado pela torcida para sempre apresentar o tal ‘DNA ofensivo’. Porém, o Peixe deve adotar uma postura diferente nesta quarta-feira, quando encara o Independiente Santa Fe, às 21h45 (de Brasília), no estádio El Campín, em Bogotá, na Colômbia, pela terceira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores.

Segundo o atacante Bruno Henrique, que está confirmado entre os titulares, o alvinegro começará a partida esperando o adversário e apostando nos contra-ataques.

“Todos os times hoje em dia fazem isso, começando fechado no primeiro momento e depois, quando aparece a oportunidade, sair na retomada da bola e apostar na velocidade. Vamos fazer isso lá. Será um jogo difícil, mas estamos bem motivados e focados na partida”, ressaltou o santista.

Eliminado do Campeonato Paulista após derrota nos pênaltis para a Ponte Preta, na semana passada, no Pacaembu, o Santos passou sete dias apenas se preparando para o embate diante dos colombianos. Para Bruno Henrique, o tempo de ‘folga’ serviu para o time comandado por Dorival Júnior estudar melhor o Santa Fe.

“Tivemos uma semana boa de trabalho, muito longa. Conseguimos assistir os jogos deles anteriores na Libertadores e sabemos o que precisamos fazer lá para sairmos com os três pontos”, concluiu o atacante.

Sem mistérios, o Peixe entrará em campo na Colômbia com: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima; Vitor Bueno, Bruno Henrique e Ricardo Oliveira.

Com quatro pontos, o alvinegro é líder do grupo 2 da Libertadores e precisa de uma vitória na Colômbia para seguir no topo e encaminhar a classificação para as oitavas de final do torneio continental.