Bruno Fratus fica com a medalha bronze nos 50 m livres; recorde de Cielo é mantido

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***RIO DE JANEIRO: Nadador brasileiro Bruno Fratus, medalha de bronze na prova dos 50 m nas Olimpíadas de Tóquio 2020. (Foto: Ricardo Borges/Folhapress)
***ARQUIVO***RIO DE JANEIRO: Nadador brasileiro Bruno Fratus, medalha de bronze na prova dos 50 m nas Olimpíadas de Tóquio 2020. (Foto: Ricardo Borges/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHARPESS) - O brasileiro Bruno Fratus conquistou sua primeira medalha olímpica neste sábado (31). Na prova dos 50 m livres, ele ficou com bronze, no tempo de 21s57. Em Londres-2012 e no Rio de Janeiro, em 2016, o brasileiro bateu na trave, com um quarto e um sexto lugar, respectivamente.

A prova contou, ainda, com a manutenção do recorde mundial, que pertence ao também brasileiro César Cielo, de 20s91. O americano Caeleb Dressel vinha ensaiando que conseguiria bater a marca, mas seu esforço não foi suficiente. Ele ficou com a medalha de ouro, com o tempo de 21s07.

O pódio foi completado pelo francês Florent Manadou. Ele completou a prova em 21s55.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos