BruNeyrique? Atacante dá vitória e vantagem ao Santos sobre o Papão

Russel Dias

Neymar não apareceu na vitória do Barcelona por 7 a 1 sobre o Osasuna nesta quarta-feira, mas parece ter inspirado outro atacante rápido, que joga no lado esquerdo do Santos. Com jogadas, dribles e arrancadas dignas do ex-camisa 11, Bruno Henrique abriu o placar com um golaço e garantiu a vitória do Peixe por 2 a 0 sobre o Paysandu, na Vila Belmiro, em jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

Mandante no jogo da volta, no dia 10, no Mangueirão, em Belém, o Papão tinha tudo para se defender e sair feliz com um empate, mas insistiu em atacar no primeiro tempo.

Vanderlei fez jus ao Dia Internacional do Goleiro e por duas vezes parou Leandro Carvalho, que teve chances de abrir o placar para os paraenses.

O Alvinegro também teve sua vez em passe de Bruno Henrique para Oliveira, travado pelo zagueiro. Em compensação, Vitor Bueno não correspondia pelo lado direito e chegou a ser vaiado pelos poucos santistas que compareceram à Vila, mesmo com a promoção de entradas gratuitas para sócios-torcedores. O camisa 7 deu lugar ao garoto Arthur Gomes.

No segundo tempo, Bruno Henrique deixou de ser só o driblador e, diante do recuo do Paysandu, que não teve sucesso em suas investidas, arriscou de fora da área e encobriu o goleiro Emerson em um chute forte.

Depois disso, o fair play iniciado no treino de terça-feira, em que os dois times trabalharam lado a lado e dividiram o CT Rei Pelé, deu lugar a faltas e desentendimentos. Lucas Lima chegou a levar cartão amarelo por discussão com Bérgson.

Por sua vez, Bruno Henrique também teve sua noite para ser caçado em campo, mas não deixou barato e procurou revidar. Com uma ombrada, o camisa 27 tentou impedir o goleiro Emerson de sair com a bola, mas não levou cartão amarelo.

O árbitro Igor Junio Benevenuto chegou a parar a partida enquanto Bruno Henrique estava caído no chão, mas não marcou falta.

A vantagem com o segundo gol, de Copete, marcado de cabeça, no fim, dá ao Santos a tranquilidade de mandar ao Pará um time alternativo em meio a maratona de jogos da Libertadores e do Brasileirão.

O próximo desafio santista é no dia 4 de maio, contra o Santa Fe, pela Libertadores, no Pacaembu, desta vez com uma promessa de público e de um novo herói no ataque.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 2 X 0 PAYSANDU
Local: Vila Belmiro, Santos (SP)
Data-Hora: 26/4/2017 - 19h30
Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)
Auxiliares: Celso Luiz da Silva (MG) e Felipe Alan da Costa Oliveira (MG)
Público/renda: 6.266 pagantes/R$ 154.805,00
Cartões amarelos: Victor Ferraz, David Braz, Lucas Lima e Thiago Maia (SAN), Augusto Recife, Bergson e Rodrigo Andrade (PAY)
Cartões vermelhos: -
Gols: Bruno Henrique (3'/2ºT) (1-0), Copete (44'/2ºT) (2-0)

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Matheus Ribeiro (Copete, aos 37'/2ºT); Renato, Thiago Maia e Lucas Lima (Vladimir Hernández, aos 41'/2ºT); Vitor Bueno (Arthur Gomes, aos 16'/2ºT), Bruno Henrique e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Junior.

PAYSANDU: Emerson; Ayrton, Perema, Gilvan e Hayner; Augusto Recife, Wesley e Rodrigo Andrade (Diogo Oliveira, aos 30'/2ºT); Leandro Carvalho (Jhonnatan, aos 35'/2ºT), Bergson e Alfredo (Leandro Cearense, aos 20'/2ºT). Técnico: Marcelo Chamusca.
































E MAIS: