Britânico Anthony Joshua se coroa rei dos pesos-pesados em Wembley

O britânico Anthony Joshua comemora no ringue a vitória sobre o ucraniano Wladimir Klitschko, no estádio de Wembley

O britânico Anthony Joshua derrotou neste sábado o ucraniano Wladimir Klitschko, quando o árbitro suspendeu a luta no 11º assalto, no estádio londrino de Wembley, diante de 90 mil pessoas, retendo o cinturão dos pesos-pesados da Federação Internacional de Boxe e faturando os da AMB e OIB, que estavam disponíveis.

Joshua, de 27 anos, impôs um duro castigo a Klitschko, de 41 anos, no penúltimo assalto, derrubando o ucraniano em duas ocasiões, assim como já tinha feito no quinto assalto, somando 19 vitórias em outros combates como profissional.

A derrota do ucraniano parece por fim a seu reinado nos pesos-pesados, que durou cerca de dez anos, até que Tyson Fury o desbancou, em novembro de 2015.

"Nas regras do boxe, você deixa seu ego na porta e respeita o seu rival. Um grande tributo a Wladimir Klitschko", disse o britânico.

"O que posso dizer? 19-0 em três anos e meio. Como disse, não sou perfeito, mas tento", acrescentou Joshua, campeão olímpico em Londres-2012.

A luta tinha três cinturões em jogo. Além do que Joshua defendia, da Federação Internacional de Boxe (FIB), estavam em disputa o título da Associação Mundial de Boxe (AMB) e do da Organização Internacional de Boxe (OIB), este último de menor reputação, deixados vagos por Tyson Fury.

Com a noite em Wembley, na qual estiveram presentes 90.000 espectadores, igualou-se o recorde de público em um combate no Reino Unido, que datava de 1939, quando 90.000 fãs assistiram no White City Stadium de Londres a luta entre Len Harvey e Jock McAvoy.