Breno pede para ser emprestado, e São Paulo aguarda propostas

Marcio Porto

O zagueiro Breno é mais um que pode deixar o elenco do São Paulo desta temporada. Pouco aproveitado pelo técnico Rogério Ceni, o jogador comunicou à diretoria seu desejo de ser emprestado para um clube no qual ele tenha mais oportunidades. Ele acredita que atuar mais neste momento é fundamental para o seu processo de afirmação na volta ao futebol. Em 2017, o defensor disputou apenas seis partidas.

O São Paulo concorda e estudará propostas pelo zagueiro. A comissão técnica também entende que um outro clube poderia fazer bem ao jogador. A possível liberação de Breno também se encaixaria no objetivo de Ceni de trabalhar com um elenco mais enxuto até o fim da temporada. Atualmente, o grupo conta com 33 jogadores, enquanto o técnico acredita que 29 seja o ideal.

Breno tem contrato com o São Paulo até o fim do ano. A tendência é que seja feito um novo vínculo, com pelo menos mais um ano de duração, caso ele seja mesmo emprestado. Assim, o clube poderia receber o jogador de volta ao término do período.

Duas saídas já são certas até junho. O volante João Schmidt, cujo contrato vence dia 30 de junho, seguirá para a Atalanta (ITA). O atacante Chavez, emprestado pelo Boca Juniors (ARG), retornará ao clube argentino também após o dia 30. Já o meia Shaylon, de 20 anos, também pode ser emprestado. O São Paulo acredita que ele pode ganhar mais experiência em outro lugar. O Guarani surgiu como interessado.

Há ainda a dúvida quanto à renovação de contrato de Lugano, que vence em 30 de junho. Além dele e Breno, o São Paulo conta com Rodrigo Caio, Maicon, Lucão e Douglas para a zaga.







E MAIS: