Breakdance foi incluído na Paris 2024 para atrair jovens, diz chefe dos Jogos

Yiming Woo
·1 minuto de leitura
Isaac Witte pratica breakdance em academia de Washington

Por Yiming Woo

PARIS (Reuters) - A inclusão do breakdance na Olimpíada de 2024 pode ser surpreendente, mas os organizadores foram convencidos pelo potencial de atrair uma legião de fãs mais jovens e aumentar a audiência olímpica na era da internet, disse o chefe dos Jogos de Paris, Tony Estanguet.

O breakdance é um dos quatro esportes novos a ganhar uma vaga nos Jogos de Paris, assim como surfe, skate e escalada, depois que o Comitê Olímpico Internacional (COI) ratificou sua inclusão no início deste mês.

Estanguet acrescentou que, embora a decisão de acrescentar o breakdance na lista olímpica tenha recebido algumas críticas, a maior parte da reação que chegou ao seu conhecimento foi positiva.

"O que nos atraiu a este esporte foi sua capacidade de atrair os jovens", disse ele à Reuters em uma entrevista. "É um esporte que é amplamente assistido em todas as plataformas digitais, muito consumido por jovens".

"É muito impressionante técnica e fisicamente, o que estes atletas conseguem fazer, e é por isso que fomos atraídos para este esporte. A reação foi muito boa".

"Sempre há alguns críticos, mas no geral... vejo que, nas diferentes regiões da França, existe uma reação muito positiva ao acréscimo do breakdance como novo esporte".

Os organizadores dos Jogos estavam à procura de novos esportes para aumentar o apelo da Olimpíada, e o breakdance se encaixa à perfeição porque já foi parte da programação dos Jogos Olímpicos da Juventude de Buenos Aires de 2018, acrescentou.