Braz explica bordão 'gelo no sangue' e diz o que mais sente falta na rotina


Uma das atrações mais esperadas da da FLA TV, Marcos Braz foi ao estúdio do canal oficial do clube, no último sábado, e respondeu questões cruciais e atuais, como renovação de Jorge Jesus e possibilidades do retorno às atividades. Outras temas em pauta foram relacionados ao lado pessoal.

Um sócio-torcedor do Fla, por exemplo, enviou uma pergunta a respeito do bordão "gelo no sangue", que disseminou e viralizou nas redes sociais assim que o vice-presidente de futebol do clube assumiu o cargo, em janeiro de 2019.

- Nem me lembro porque usei essa expressão. O Flamengo estava demorando a contratar (no início de 2019) e eu falei: "Calma, precisamos ter gelo no sangue". Isso pegou de uma maneira. Viralizou demais. Hoje, até me param na rua - contou Braz.

Tal expressão foi tomando as redes sociais no decorrer da temporada passada, na medida em que reforços de peso aceitavam as propostas do Flamengo, como Rafinha, Filipe Luís e Gerson. O time ganhou corpo, títulos históricos e, com a atual paralisação, alimenta a saudade de seus pares.





E Marcos Braz respondeu o que sente mais falta na rotina, durante este período de quarentena - decorrente da pandemia do novo coronavírus.

- No começo, até gostei. Estava descansando. Mas agora, já passou do momento, estou com saudade. A saudade é demais, enorme. Tem um momento que é mágico para mim: quando o Flamengo sai da concentração (de ônibus) e faz o caminho até o estádio. É o que eu mais tenho saudade.

Ainda não há previsão de quando os atletas retornarão aos treinos. Cabe destacar que as férias do elenco se encerram dia 30 deste mês. Entretanto, o Flamengo segue no aguardo das próximas definições dos órgãos públicos e das entidades esportivas.




Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também