Brasileiros ficam longe do pódio nas provas de ciclismo de estrada nos Jogos Paralímpicos

·1 minuto de leitura


O Brasil não somou bons resultados nas provas de ciclismo de estrada nesta quinta-feira nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Carlos Alberto Gomes e Ana Raquel Lins pedalaram sob forte chuva no Circuito Internacional de Fuji, mas não chegaram nem no Top-10 da competição.

+ Carol Santiago garante o terceiro ouro nas Paralimpíadas, e Brasil supera campanha nos Jogos do Rio

Na classe C4-5 feminina, de 79,2km, Ana Raquel Lins ficou apenas na 14ª colocação, longe da briga por medalhas. O ouro ficou com Sarah, da Grã-Bretanha, que completou a prova em 2h21m51s. Fecharam o pódio Crystal Lane-Wrigth, também da Grã-Bretanha e Marie Patouillet, da França.

+ Bruna Alexandre, Danielle Rauen e Jennyfer Parinos conquistam o bronze paralímpico no tênis de mesa

Já na categoria C1-3 masculina, Carlos Alberto Gome teve desempenho ruim e terminou a prova na 31ª colocação. As duas primeiras posições também foram formadas por atletas da Grã-Bretanha. O ouro com Benjamin Watson (2h04m23s) e a prata com Finlay Graham. Alexandre Leaute, da França, fechou o pódio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos