Brasileiro de vela da classe Finn estima recorde de atletas

·2 min de leitura
Brasileiro da classe Finn será realizado em São Paulo (Foto: Divulgação/CBVela)


O Campeonato Brasileiro de Finn 2022, entre os dias de 21 a 24 de abril no YCSA – Yacht Club de Santo Amaro, em São Paulo (SP), pode ter recorde histórico de participantes.

A competição já conta com 25 velejadores confirmados para as regatas na Represa do Guarapiranga, número superior à média dos últimos anos, que foi de 12 atletas.

A 60ª edição do nacional de Finn terá na raia nomes como Ricardo Santos, Robert Rittscher, Pedro Lodovici, Pedro Trouche e outros velejadores do país.

O último campeonato nacional da classe foi realizado em dezembro de 2021 no ICRJ – Iate Clube do Rio de Janeiro, com vitória de Jorge Zarif.

O atleta foi o representante da Finn nas últimas três Olimpíadas, encerrando sua vitoriosa passagem – que teve até título mundial – em Tóquio 2020.

Sem o papa-títulos da Finn nos últimos 15 anos, a competição no Feriado de Tiradentes promete ser equilibrada em todas as categorias, do Sênior à Grand Master.

Apesar de ter vencido o Campeonato Paulista de Finn 2021, no mês de setembro, em Ilhabela (SP), Pedro Lodovici não se vê como favorito na competição da semana que vem.

”A classe atualmente é formada majoritariamente por velejadores masters, acima de 40 anos, e com diversos deles bastantes ativos, treinando e velejando constantemente”.

- Ao que tudo indica, o Campeonato vai ser muito legal com a participação de velejadores do Rio de Janeiro, Brasília, São Paulo e Ilhabela. Esperamos ter por volta de 30 barcos na raia, o que seria um recorde de participação na história da classe para uma competição nacional. Tomara que os ventos ajudem - contou Pedro Lodovici.

Outro nome que promete brigar pelo título do 60º Campeonato Brasileiro de Finn é o carioca Pedro Trouche, que volta à classe após cinco anos.

O campeão da SSL Final chegou a ser número 2 da categoria na campanha olímpica de Londres 2012, mas acabou superado por Jorge Zarif. Ambos competem juntos também na Star

- Tenho como objetivo primeiramente velejar bem, tentar me entender com o barco novamente. Faz cinco anos desde que velejei de Finn pela última vez e coincidentemente foi no campeonato nacional de 2017, também realizado no YCSA - explicou Pedro Trouche, que ficou em terceiro no Brasileiro daquele ano, atrás de Jorge Zarif e Antonio Carvalho.

- Entendo que a flotilha de hoje é outra e houve muita renovação de barco na raia. Mas gostaria muito de tentar velejar entre os primeiros. Sei que será um desafio, mas eu ficaria muito feliz de alcançar este objetivo.

A Finn teve em seus quadros atletas de ponta da história da vela nacional como Joerg Bruder, Guga Zarif, Joca Signorini e Jorge Zarif.

- Vemos um bom número de velejadores motivados a competir o Campeonato Brasileiro. Será uma competição equilibrada e as condições são difíceis de prever na raia de São Paulo - explicou Ricardo Santos, velejador e organizador do Brasileiro de Finn 2022.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos