Brasileiro marca, Monaco reverte vantagem do City e avança às quartas

O Monaco recebeu o Manchester City nesta quarta-feira, no Stade Louis II, no jogo de volta do duelo das oitavas de final da Liga dos Campeões, precisando de uma vitória por no mínimo dois gols de diferença para avançar às quartas. Com boa atuação principalmente no primeiro tempo, a equipe do principado conseguiu reverter a desvantagem ao vencer por 3 a 1 e garantiu classificação na principal competição do futebol europeu.

Um dos grandes nomes da classificação do Monaco foi o brasileiro Fabinho, que fez o segundo gol da equipe aos 28 minutos do primeiro tempo, isto alguns instantes depois de Mbappé abrir o placar, aos 17. Na segunda etapa, Sané recolocou o Manchester City com as mãos na vaga, aos 25, mas Bakayoko garantiu a classificação aos mandantes aos 31, em cabeçada certeira.

Com a classificação para as quartas de final garantida, o Monaco espera agora o sorteio para saber quem será seu adversário. A cerimônia está marcada para a próxima sexta-feira, na cidade de Nyon, na Suíça.

O jogo – A partida teve início com o Monaco exercendo uma grande pressão. Logo aos seis minutos, Mbappé recebeu um grande passe após Fernandinho perder a bola no meio-campo e chutou com perigo. No entanto, o goleiro Caballero fez uma grande intervenção para evitar o gol dos mandantes.

O Monaco, porém, conseguiu sair na frente logo na sequência. Aos sete minutos, Mendy invadiu a área e tentou o cruzamento, mas foi travado pelo defesa. Na sobra, Bernardo Silva aproveitou para bater cruzado e encontrar Mbappé, que só empurrou para as redes para abrir o placar no Stade Louis II.

Após o gol, o Manchester City não conseguiu assimilar o golpe e viu a equipe do principado seguir exercendo grande pressão. Aos 17 minutos, Mbappé recebeu um belo passe para Fabinho e completou para o gol. O auxiliar, no entanto, assinalou corretamente a posição de impedimento.

Se o segundo gol não saiu neste lance, não demorou muito para ocorrer. Aos 28, Lemar lançou Mendy no lado esquerdo e o lateral realizou cruzamento rasteiro para a área. Lá estava Fabinho, que recebeu sozinho de frente para o gol e bateu de chapa para balançar as redes novamente para os mandantes e deixar o Monaco em vantagem no confronto.

Nos minutos finais, o Monaco seguiu melhor na partida, mas não conseguiu mais assustar o goleiro Caballero. Com isso, o duelo foi para o intervalo com vantagem de 2 a 0 para os mandantes.

A partida voltou para a segunda etapa mais tensa e com poucas finalizações. A primeira chegada de perigo foi do Manchester City, justamente em uma jogada em que não houve chute a gol. Aos 12, Sterling recebeu um lindo passe e invadiu a área. Cara a cara com o goleiro, o atacante optou pelo passe para Aguero, mas o zagueiro Raggi conseguiu se antecipar e realizar o corte para salvar o que seria o gol dos ingleses.

A pressão do Manchester City seguiu muito forte nos minutos seguintes. Aos 17, Sané arrancou pela esquerda, ganhou de Raggi na velocidade e cruzou para o meio da área. Aguero tentou a finalização de frente para o goleiro, mas bateu muito mal, mandando por cima do gol.

Os Citizens chegaram com perigo novamente na sequência. Aos 19, Fernandinho deu belo passe para David Silva, o meia cortou o zagueiro e serviu Aguero. O argentino ficou cara a cara com Subasic, mas o goleiro conseguiu ir bem na finalização e realizar uma importante defesa.

Nos minutos seguintes a pressão seguiu intensa, com o Manchester City perdendo mais duas chances em investidas de Sané e Aguero. Com isso, o Monaco não conseguiu segurar por muito mais tempo. Aos 25 minutos, Sterling experimentou de fora da área e viu o goleiro Subasic realizar uma grande defesa. No rebote, porém, Sané ganhou da marcação na velocidade e apareceu livre para completar para o gol e diminuir o placar, recolocando a vaga nas mãos dos ingleses.

Apesar de ser pressionado durante todo o segundo tempo e ver o adversário retomar a vantagem, o Monaco não se intimidou quando a missão de marcar gols voltou para ele e logo retomou a liderança no confronto. Aos 31 minutos, Lemar cobrou falta pela direita e encontrou Bakayoko dentro da área. O volante testou firme e mandou sem chances para Caballero para fazer o terceiro dos mandantes.

Após o gol do Monaco, o Manchester City voltou a tentar pressionar em busca do tento que garantiria a vaga. Desta vez, porém, a equipe do principado conseguiu ter uma atuação mais segura defensivamente. Sem criar chances, os ingleses passaram a tentar cruzamentos e chutões em direção à área, mas não foram efetivos. Com isso, os mandantes seguraram a vantagem e garantiram a vaga nas quartas de final da Liga dos Campeões.

FICHA TÉCNICA

MONACO 3×1 MANCHESTER CITY

Local: Stade Louis II, em Mônaco

Data: 15 de março de 2017, quarta-feira

Horário: 16h45 (de Brasília) 

Árbitro: Gianluca Rocchi (Itália)

Assistentes: Mauro Tonolini e Filippo Meli (ambos da Itália)

Cartões Amarelos: Bakayoko, Lemar e Germain(Monaco); Sagna, Sterling e De Bruyne(Manchester City)

Cartões Vermelhos: Nenhum

GOLS:

MONACO – Mbappé, aos sete, e Fabinho, aos 28 minutos do primeiro tempo; Bakayoko, aos 31 minutos do segundo tempo

MANCHESTER CITY – Sané, aos 25 minutos do segundo tempo

MONACO: Subasic; Sidibé, Raggi(Almamy Touré), Jemerson e Mendy; Bakayoko, Fabinho, Bernardo Silva e Lemar; Mbappé(João Moutinho) e Germain(Diran) 

Técnico: Leonardo Jardim

MANCHESTER CITY: Caballero; Sagna, Stones, Kolarov e Clichy(Iheanacho); Fernandinho, David Silva, De Bruyne, Sterling e Sané; Agüero

Técnico: Pep Guardiola