Brasileiro de 12 anos é destaque em torneio internacional de kitesurf

LANCE!
·1 minuto de leitura


A disputa do Superkite Brasil 2020, torneio internacional freestyle da modalidade, teve início nesta terça-feira e vai até sábado, na ilha de Guajirú, em Itarema, no Ceará. Após as 13 primeiras baterias, o destaque foi o cearense Davi Ribeiro, velejador de apenas 12 anos, que executou a manobra com maior nível de dificuldade do dia. Davi, que treina desde os três anos e é primo do tetracampeão mundial de kitesurf, Carlos Mário, o Bebê, falou sobre o bom desempenho na estreia.

- Foi um Slim Seven. Ela é uma manobra muito difícil, na verdade eu nunca tinha tentado ela. Na hora da emoção a gente faz tudo. Fiz e deu certo. Fiquei muito feliz. Me espelho no Bebê, meu primo, ele que me ensinou no Cauípe, me inspiro nele - disse ao portal "O Povo Online".

Davi, velejador mais jovem do Superkite Brasil 2020, também trouxe lembranças do início no esporte e declarou objetivos para o futuro.

- Meu maior sonho é ser campeão mundial de kitesurfe. Quando eu comecei, os caras me chamavam de louco, que meu pai estava louco em colocar criança no esporte. Hoje em dia a nova geração do kitesurfe é a criança que está aprendendo - ressaltou.

O torneio reúne 39 velejadores representando 16 países. Os brasileiros apresentaram a maior equipe, com 17 nomes, dos quais 14 cearenses, com destaque especial para o tetracampeão mundial Carlos Mário, o Bêbê, e a bicampeã do mundo Mika Sol.