Brasileiro é furtado em Doha e passa por situação inusitada em delegacia

Brasileiro perde carteira para indivíduo em metro no Qatar (Foto: David GANNON / AFP)
Brasileiro perde carteira para indivíduo em metro no Qatar (Foto: David GANNON / AFP)

O Qatar mais uma vez teve um episódio de furto no país durante a Copa do Mundo. Um brasileiro foi furtado enquanto estava no metrô da cidade de Doha, na última quinta-feira. Além disso, ao chegar na delegacia, ele passou por situação inusitada.

O indivíduo, de 30 anos, que está trabalhando no evento, e por isto, optou por não se identificar, alegou que foi questionado sobre qual a pena que o assaltante deveria receber. O homem relatou o ocorrido em entrevista ao portal UOL.

Leia também:

- O capitão da polícia responsável chegou na sala em que eu estava e me perguntou se eu queria deportá-lo ou prendê-lo. Eles sequer haviam identificado ninguém, mas prometeu que o fariam, pois o país é cheio de câmeras - disse o brasileiro.

Ao todo, o prejuízo do furto foi de R$ 750, que o homem tinha em dinheiro na carteira. Além disso, cartões de créditos e uma carteira de motorista vencida também foram levadas pelo assaltante. Apesar do grande transtorno, o brasileiro se mostrou mais incomodado com o tempo de espera na delegacia.

- Fiquei quase 2 horas esperando. E no dia do jogo do Brasil - declarou.

Sobre a punição, o brasileiro declarou que preferia deixar que a justiça do Qatar definisse. Contudo, a resposta parece não ter sido bem interpretada pelos oficiais do país árabe: "O pior é que acho que ele ficou ofendido com a minha resposta.

Uma situação semelhante já havia ocorrido no país com uma repórter argentina. A jornalista Dominique Metzger viralizou nas redes após ser assaltada no país árabe. Em campo, os jogos continuam e o fã do esporte poderá acompanhar mais quatro jogos neste domingo.