Brasileira semifinalista do tênis foi pega de surpresa com inscrição nas Olimpíadas

·2 minuto de leitura
Tokyo 2020 Olympics - Tennis - Women's Doubles - Quarterfinal - Ariake Tennis Park - Tokyo, Japan - July 28, 2021. Laura Pigossi of Brazil celebrates during her women's doubles quarterfinal match REUTERS/Lucy Nicholson
Laura Pigossi em ação durante os Jogos Olímpicos de Tóquio. Foto: Lucy Nicholson/Reuters

Uma história pra lá de curiosa foi revelada pelo UOL Esporte na quinta-feira (28/07). Laura Pigossi estava prestes a entrar em quadra para jogar a semifinal de um torneio satélite no Cazaquistão quando recebeu uma série de telefonemas de Eduardo Frick, gerente esportivo da Confederação Brasileira de Tênis. A atleta, inicialmente, não quis atender o telefone e avisou por mensagem que ligaria para ele após o jogo.

No entanto, após grande insistência, Laura resolveu atender ao gerente, e recebeu uma notícia inesperada. Frick havia tomado a liberdade de inscrever ela e Luisa Stefani nas Olimpíadas como uma dupla, de olho em possíveis desistências, que acabaram vindo. Com isso, a vaga acabou caindo na mão do Brasil menos de uma hora antes do fim do prazo limite.

Leia também:

Laura sequer sabia que tinha chances de participar dos Jogos, mas aceitou imediatamente o convite. O próximo passo era avisar Luisa Stefani, que estava nos Estados Unidos. No entanto, Eduardo e Laura tiveram grandes dificuldades para conseguir conversar com a tenista, pois era madrugada no país e ela estava dormindo. Após algumas tentativas, Laura atendeu o telefone e recebeu a ótima notícia.

Larissa, em entrevista ao UOL Esporte, afirmou que não nutria mais esperanças de ir aos Jogos explicou a situação: "Já tinha deixado para lá as Olimpíadas, queria muito ir, mas era o último dia e a gente estava fora da lista. Já tinha aceitado e estava torcendo para outros brasileiros. Aí ligaram com a melhor noticia impossível. Depois, uma das primeiras pessoas a ligar foi a Laura. As duas gritando no telefone... o resto é história."

A dupla brasileira já avançou três fases, e agora encara as suíças Viktorija Golubic e Belinda Bencic. Em caso de nova vitória, o Brasil garante ao menos uma medalha de prata. Nada mal para quem sequer esperava ir à Tóquio, não é mesmo?

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos