Brasileira é encontrada morta com bebê na Holanda

Patrícia se mudou para o país para viver com o namorado (Foto: Arquivo pessoal)
Patrícia se mudou para o país para viver com o namorado (Foto: Arquivo pessoal)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Consulado não informou a família sobre o que causou a morte

  • Ela se mudou para a Holanda com o namorado, que ficou agressivo e ciumento

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

A cearense Patrícia de Oliveira dos Santos foi encontrada morta junto com o corpo de um bebê na cidade de Diemen, na Holanda. O irmão da brasileira de 32 anos conta ao G1 que a família foi informada sobre a morte no dia 18 de outubro, mas até hoje não sabem se ela foi assassinada ou se morreu por causas naturais.

Patrícia se mudou para a Holanda com o namorado identificado apenas como Dennis, de 48 anos. Há três anos, o holandês a visitava com frequência e passava cerca de três meses na casa da família dela em Fortaleza. Quando ela engravidou, ele lhe enviou passagens para a Holanda. A cearense embarcou para Amsterdã no dia 28 de setembro deste ano. Patrícia foi grávida de oito meses e deixou dois filhos no Brasil, um de oito e outro de nove anos de idade.

Leia também

A princípio, Patrícia entrava em contato com a família todos os dias dizendo que tudo estava bem. Depois de algumas semanas, no entanto, ela disse que precisaria reduzir o contato, porque Dennis não gostava que ela ficasse no celular. O companheiro se mostrou ciumento e agressivo, e passou a incentivá-la a abortar.

O holandês teria se tornado agressivo algumas semanas depois de ela se mudar (Foto: Arquivo pessoal)
O holandês teria se tornado agressivo algumas semanas depois de ela se mudar (Foto: Arquivo pessoal)

Os parentes não receberam notícias sobre ela até o dia 18 de outubro, quando foram informados pelo consulado que ela havia sido encontrada morta dentro de casa ao lado do bebê. Essa foi a única informação que receberam: não sabem se ela foi assassinada, nem se a criança é o filho que ela esperava quando se mudou.

O consulado também não deu informações sobre o que aconteceu com os corpos da mulher e da criança, dizendo apenas que está providenciando o translado. De acordo com o irmão, as autoridades holandesas disseram que um homem foi preso, mas não confirmaram se é o namorado.

Em nota ao G1, o Consulado-Geral do Brasil disse que está acompanhando o caso, mas não deu detalhes: "Em atendimento ao direito à privacidade dos envolvidos, bem como à Lei de Acesso à Informação e ao decreto 7.724, o Itamaraty não pode fornecer informações adicionais sobre o assunto", diz nota.


Leia também