Brasileirão já é pauta no Corinthians: até três reforços para brigar no topo

Gabriel Carneiro

Pablo, Gabriel, Paulo Roberto, Fellipe Bastos, Jadson, Jô, Kazim, Luidy e Clayton foram os jogadores contratados pelo Corinthians entre o fim da última temporada e a reta final do Campeonato Paulista deste ano, mas não serão as únicas contratações da temporada. O clube já deu início ao planejamento para o Campeonato Brasileiro, e a ideia é somar até três novos jogadores ao elenco comandado pelo técnico Fabio Carille. Uma das possíveis novidades é o atacante Clayson, da Ponte Preta.

Conforme o LANCE! publicou na última semana, Corinthians e Ponte já abriram conversas pela transferência do jogador de 22 anos, titular da equipe semifinalista do Paulistão. A ideia do Timão é adquirir ao menos 50% dos direitos econômicos de Clayson, mas a negociação só deve evoluir após o fim do Estadual, em maio. Além de um atacante de velocidade, como o ponte-pretano, o Corinthians deseja pelo menos mais um lateral-direito para fazer disputar com Léo Príncipe a condição de sombra de Fagner no elenco.

- Nossa ideia é trazer mais alguma coisa de jogador para completar, deixar o elenco mais forte. Acabando o Paulista vamos nos dedicar nisso, em deixar o time mais forte para o Brasileiro, que é sempre um campeonato difícil e esse ano como estamos vendo quatro, cinco clubes em condições. Todo ano é meia dúzia de clubes e dessa vez não será diferente. Queremos estar dentro dessa meia dúzia que tem chances de conquistar o título. Vamos nos preparar para isso - diz Roberto de Andrade, presidente do Corinthians.

Campeão brasileiro de 2015, o Corinthians terminou a edição do ano passado em sétimo lugar, sem alcançar nem sequer uma vaga na Copa Libertadores. Neste ano, o planejamento é de ao menos voltar à briga.

Nas outras competições do ano, o Timão tenta manter chances de conquista: venceu o São Paulo por 2 a 0, fora de casa, no jogo de ida das semifinais do Paulistão, venceu a Universidad de Chile por 2 a 0, em casa, na abertura da primeira fase da Copa Sul-americana, e empatou em 1 a 1, em Porto Alegre, com o Internacional, na ida da quarta fase da Copa do Brasil, que dá vaga nas oitavas de final.

- Estamos aí trabalhando, brigando, somos a quarta força, né? - ironiza o mandatário alvinegro.









E MAIS: