Brasileirão: cariocas lideram luta contra o rebaixamento na era dos pontos corridos

Times do Rio brigaram contra o Z4 em 12 edições do Brasileirão de pontos corridos; Vasco é a equipe que mais caiu entre as equipes de SP, MG e RS
Times do Rio brigaram contra o Z4 em 12 edições do Brasileirão de pontos corridos; Vasco é a equipe que mais caiu entre as equipes de SP, MG e RS

Na reta final do Campeonato Brasileiro 2019 Botafogo, Fluminense e Vasco brigaram contra o rebaixamento em algum momento da competição. Apesar da vantagem do Flamengo diante dos rivais cariocas nesta temporada ser nítida graças às conquistas do torneio nacional e Libertadores, um levantamento feito pela Goal destaca que os clubes do Rio de Janeiro sofrem constantemente com o Z4 comparado com os Estados de São Paulo, Minas Gerais e Porto Alegre. 

Os números pesquisados levam em conta somente as edições disputadas em formato de pontos corridos, com início em 2003. A margem de pontuação considerada de risco para um possível rebaixamento ficou entre quatro e três pontos. Ou seja, clubes que ficaram a três ou quatro pontos de distância da zona de rebaixamento foram incluídos nos dados.

Ano no qual o Estado brigou contra o rebaixamento

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio
  • Rio de Janeiro: 2003, 2004, 2006, 2008, 2009, 2010, 2013, 2014, 2015, 2017, 2018 e 2019.

  • São Paulo: 2006, 2007, 2008, 2012, 2014 e 2018.

  • Porto Alegre: 2003, 2004 e 2016.

  • Minas Gerais: 2004, 2005, 2010, 2011 e 2019. 

Ano no qual o Estado foi rebaixado

  • Rio de Janeiro: 2008, 2013, 2014, 2015.

  • São Paulo: 2007, 2012.

  • Porto Alegre: 2004 e 2016.

  • Minas Gerais: 2005.

Foi levado em conta apenas as tradicionais equipes de cada Estados: Flamengo, Fluminense, Botafogo e Vasco, do Rio de Janeiro; Palmeiras, Corinthians, São Paulo e Santo, de São Paulo; Grêmio e Internacional, de Porto Alegre; Atlético-MG e Cruzeiro, de Minas Gerais.

O Vasco com três rebaixamentos é o time entre os clubes dos Estados citados acima que mais vezes caiu para a Série B. O Cruzeiro poderá disputar a segunda divisão em 2020 pela primeira vez na história já que luta contra a degola na edição deste ano.

SÃO PAULO

Com quatro representante da elite do futebol, os paulistas disputaram por duas vezes a Série B na era dos pontos corridos: uma com o Corinthians, em 2007, e a outra com o Palmeiras, em 2012. Coincidentemente, o time Alviverde foi o que mais lutou contra o Z4 entre os rivais da capital, foram três ocasiões. O Palmeiras, vale lembrar, também caiu em 2002, ano no qual a competição era disputada no formato de mata-mata.

O Estado ainda conta com duas equipes que nunca jogaram a Série B: São Paulo e Santos, porém ambos já sofreram com a briga contra as quatro últimas posições.

PORTO ALEGRE

Os dois representantes de Porto Alegre já caíram para a Série B. Em 2016 o Internacional amargou o primeiro e único rebaixamento na história do time. O Grêmio, no entanto, disputou a segunda divisão por duas vezes: em 1991, na era mata-mata e em 2004, na de pontos corridos.

MINAS GERAIS

Minas Gerais vive dias conturbados na edição de 2019. Após o Atlético-MG, que já caiu para a Série B, conseguir evitar aquele que seria o segundo rebaixamento na história do time, o Cruzeiro está a poucos passos de disputar a segunda divisão, em 2020.

A Raposa precisa vencer as duas partidas restante contra Grêmio e Palmeiras e torcer para uma combinação de resultados dos times que estão à frente na tabela.

RIO DE JANEIRO

Das 16 edições do Campeonato Brasileiro disputada em pontos corridos em 12 um time representante do Rio de Janeiro brigou contra o Z4. O Rio ainda é o Estado com o maior número de rebaixamentos, quatro ao todo.

O pior ano para o Estado ocorreu em 2013 no qual três clubes (Flamengo, Fluminense e Vasco) brigaram contra a zona da degola. Para o Vasco o rebaixamento foi inevitável. O Flamengo, por sua vez, escapou por um ponto de diferença do primeiro colocado do Z4, no caso a Portuguesa.

Já o Fluminense, que na ocasião caiu automaticamente para Série B, recorreu ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pela escalação irregular do meia Héverton, da Portuguesa, na última rodada daquele Brasileiro. Em decisão em primeira instância, a Lusa foi condenada com a perda de quatro pontos e consequentemente caiu de divisão.

Com o resultado o Fluminense escapou de disputar a Série B 2014 e ainda manteve-se na elite do futebol. O episódio ficou marcado pelos torcedores rivais como “Tapetão”, uma vez que a atitude do Flu, junto a decisão do STJD, foi considerada favorável propositalmente ao clube carioca. 

Enquanto o Vasco caiu três vezes e o Botafogo duas, o Flamengo sempre se manteve na Série A. Veja:

ANO

QUEM BRIGOU PARA CAIR

QUEM CAIU

2003

Fluminense, Vasco, Flamengo e Grêmio

-

2004

Botafogo, Flamengo, Vasco, Atlético-MG e Grêmio

Grêmio

2005

Atlético-MG

Atlético-MG

2006

Palmeiras e Fluminense

-

2007

Corinthians

Corinthians

2008

Santos, Fluminense e Vasco

Vasco

2009

Fluminense e Botafogo

-

2010

Flamengo e Atlético-MG

-

2011

Cruzeiro e o Atlético-MG

-

2012

Palmeiras

Palmeiras

2013

Flamengo, Fluminense e Vasco

Vasco

2014

Palmeiras e Botafogo

Botafogo

2015

Vasco

Vasco

2016

Internacional

Internacional

2017

Fluminense

-

2018

Vasco, Corinthians e Fluminense

Leia também